Portal Correio Paraíba registra saldo de 2.544 postos formais de trabalho abertos em novembro de 2022

Paraíba registra saldo de 2.544 postos formais de trabalho abertos em novembro de 2022

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho...

Portal Correio
Trabalho

Trabalho

Portal Correio
Foto: Imagem ilustrativa/Wilson Dias/Agência Brasil

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, a Paraíba teve saldo positivo de 2.544 postos de trabalho em novembro deste ano.

No total, foram 14.721 admissões e 12.177 desligamentos. O setor de Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas foi o que mais contribuiu para geração de empregos, com saldo positivo de 1.614, seguido pelo segmento de Serviços, com 1.346 postos formais criados. Três setores, no entanto, apresentaram saldo negativo. São eles: Construção (-232); Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-132), e Indústria geral (-52).

Considerando o acumulado do ano, o estado tem saldo positivo de 25.370 empregos (179.121 admissões e 153.751 desligamentos). Já nos últimos 12 meses, de dezembro de 2021 a novembro de 2022, o saldo é de 25.288 postos de trabalho criados (192.472 admissões e 167.184 desligamentos).

Números nacionais

Conforme apuração do R7, o Brasil abriu 135.495 novas vagas de trabalho com carteira assinada em novembro. O 11º resultado positivo seguido do mercado formal de trabalho, fruto de 1.789.462 admissões e de 1.630.008 desligamentos formais, corresponde ao terceiro mês consecutivo de desaceleração do indicador.

A evolução recente faz com que o estoque de vagas formais no Brasil alcance 43.144.732 vínculos celetistas ativos, número que representa uma variação de 0,32% em relação ao saldo registrado em outubro.

No acumulado dos 11 primeiros meses de 2022 houve 2.466.377 contratações a mais do que demissões no Brasil. O resultado é decorrente de 21.230.904 admissões e de 18.764.527 desligamentos.

A sequência positiva do mercado formal de trabalho no Brasil surge em linha com os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que mostram o desemprego no menor nível desde abril de 2015 (8,3%), com 9 milhões de pessoas sem colocação profissional no trimestre encerrado em outubro.

Em novembro, os dados apontam para saldo positivo de contratações em três dos cinco setores econômicos analisados, com destaque novamente para o ramo de serviços, responsável pela abertura de 92.213 postos formais.

O volume foi distribuído principalmente nas áreas de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+52.358 vagas formais).

Com 105.969 contratações a mais do que demissões, o comércio também contribuiu para o resultado positivo no mês passado, com 476.560 admissões e 370.591 desligamentos no período.

Por outro lado, houve corte de vagas nos ramos da indústria (-25.707 postos), concentrado na indústria de transformação (-26.628 vagas), na construção (-18.769 cargos) e na agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-18.211 colocações).

Últimas