Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Prefeitura de Porto Alegre envia dados de 30 mil famílias para Auxílio Reconstrução

Governo local cria registro unificado para identificar vítimas das cheias; benefício paga R$ 5,1 mil em parcela única

Cidades|Da Agência Brasil

Benefício paga R$ 5,1 mil em parcela única (Gustavo Mansur/ Palácio Piratini)

A Prefeitura de Porto Alegre encaminhou ao governo federal na noite de quarta-feira (29) dados de mais 30 mil famílias que podem receber o Auxílio Reconstrução, benefício de R$ 5,1 mil criado para socorrer a população gaúcha em função das enchentes que afetaram o estado. Com isso, o número de cadastros para o programa enviados pela capital gaúcha ao governo federal chegou a 59.430. Desse total, até as 20h de quarta-feira, 55.817 famílias de Porto Alegre já estavam aptas a receber o benefício.

Veja mais

O primeiro envio de dados pela prefeitura ocorreu após oito dias do início do prazo aberto pelo Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional para que as prefeituras do Rio Grande do Sul preenchessem as planilhas com dados como CPF (Cadastro de Pessoa Física) e endereço dos responsáveis de famílias desalojadas, desabrigadas de áreas urbanas e rurais ou que perderam bens com as cheias dos rios.

A demora impediu que os moradores de Porto Alegre recebessem o benefício em parcela única nesta quinta-feira (30), data de pagamento do primeiro lote a 34,1 mil famílias do Rio Grande do Sul afetadas pelas chuvas.

Registro Unificado

A Prefeitura de Porto Alegre criou o registro unificado, que começou a operar em 18 de maio como base única para identificar os atingidos pelas chuvas e qualificar os dados para que sejam direcionados a programas sociais dos três níveis do Poder Executivo dos governos municipal, estadual e federal.

Publicidade

O registro unificado para identificar atingidos pela enchente pode ser realizado pela plataforma on-line ou presencialmente. Os moradores de áreas alagadas na capital — que estejam ou não incluídos no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) — devem preencher corretamente os dados, como CPF e endereço.

Há, ainda, locais físicos, de segunda a sexta-feira (exceto feriados). Para conferir os endereços e horários de funcionamento, acesse o link.

Publicidade

Auxílio Reconstrução

Após o envio dos dados pelas prefeituras ao governo federal, a próxima etapa requer que os responsáveis familiares cadastrados pela prefeitura acessem o site do governo federal e validem as suas informações no site do Auxílio Reconstrução, na aba “Sou Cidadão”, com acesso ao portal do governo federal, o Gov.br.

Com a confirmação dos dados pelo cidadão, eles são enviados para verificação da Caixa Econômica Federal, que cruza as informações com cadastros do governo federal com auxílio técnico da Dataprev, vinculada ao Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos.

Se as informações foram confirmadas, o pagamento será depositado pela Caixa em até 48 horas. As pessoas que possuem conta corrente ou poupança na Caixa Econômica receberão o dinheiro nesta conta. Para quem não tem, será aberta automaticamente uma conta poupança no nome do responsável pela família, que acessará o dinheiro com o aplicativo para celulares Caixa Tem.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.