Cidades Simed chama de ‘assédio moral’ aviso de prefeita em hospital

Simed chama de ‘assédio moral’ aviso de prefeita em hospital

A prefeita de Bayeux, na Grande João Pessoa, Luciene Gomes (PDT) entrou

Portal Correio

A prefeita de Bayeux, na Grande João Pessoa, Luciene Gomes (PDT) entrou na mira do Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed) após fixar aviso na porta de um hospital da cidade, no qual pede que a população denuncie se for mal atendida pelos profissionais de saúde.

Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Foto: Reprodução/Instagram

“Infelizmente a saúde pública do nosso país, em especial do município de Bayeux sofre de graves problemas estruturais, a exemplo de falta de condições de trabalho dignas, falta de segurança (existem vários casos de violências contra as médicas e outros profissionais de saúde); falta de pessoal (baixo efetivo de efetivos e elevado número de contratados, deixando os profissionais refém da gestora Municipal); falta de insumos; falta de medicamentos; falta de EPIs; atraso salarial; dentre outros problemas não menos importante do que estes listados”, disse o Simed-PB.

“Essa conduta da prefeita é gravíssima, pois incentiva e joga à população contra os servidores públicos, encorajando os usuários a agredir verbalmente e até mesmo fisicamente os profissionais de saúde que estejam de plantão, quando os problemas pela mau atendimento é de culpa exclusiva da gestora por falta de condições de trabalho”, afirmou o sindicato.

O sindicato classificou o episódio como “assédio moral”, com “ameaça ostensiva contra os profissionais de saúde” e pediu que o Ministério Público do Trabalho (MPT), apure o caso.

“O assédio moral perpetrado pela prefeita fere de morte os princípios constitucionais do devido processo legal, do contraditório e da ampla defesa, esvaziando as instâncias ordinárias, a exemplo da ouvidoria e do processo administrativo para apuração de falta funcional, conforme previsto no Estatuto do Servidor Público”, completou o Simed, em nota à imprensa neste sábado (2).

O Portal Correio não conseguiu contato neste sábado (2) com a Prefeitura de Bayeux para que comentasse o posicionamento do Simed-PB. O espaço fica aberto através do email redacao@portalcorreio.com.br.

Últimas