CVC divulga resultado não auditado de 2019 após concluir revisão contábil

EMPRESAS-CVC-BRASIL-RESULTS:CVC divulga resultado não auditado de 2019 após concluir revisão contábil

SÃO PAULO (Reuters) - A CVC Brasil reportou nesta segunda-feira lucro líquido de 47 milhões de reais em 2019, queda de 65,3% ante 2018, em números preliminares e não auditados, após concluir processo de revisão e reconciliação de resultados depois de identificar distorções, inclusive em relação a anos anteriores.

De acordo com a operadora de turismo, as demonstrações financeiras não auditadas de 2019 contemplam os ajustes no valor de 362,384 milhões de reais.

Desse total, 93,829 milhões de reais são referentes ao exercício de 2019, causando redução na receita líquida consolidada de 88,566 milhões de reais e aumento da despesa consolidada de variação cambial de 5,263 milhões de reais, entre outros ajustes.

A receita líquida de vendas da companhia atingiu 1,76 bilhão de reais em 2019, um crescimento de 14,6%. Tal evolução deve-se principalmente à aquisição dos ativos na Argentina (ao final de 2018) bem como da Esferatur no Brasil (em abril de 2019).

As despesas com vendas atingiram 290,6 milhões de reais, um crescimento de 23,6% em comparação a 2018, em função de maiores gastos com marketing.

A CVC disse que o impacto no lucro líquido da companhia dos ajustes foi reduzido pelo lançamento de crédito referente à recuperação de impostos de renda e contribuição social que foram pagos indevidamente, estimados pela companhia, em aproximadamente 55 milhões de reais.

Os relatórios finais apresentados pela Comissão Especial de Apuração ao conselho de administração apontam deficiências nos sistemas, processos e controles relacionados à escrituração contábil da companhia, que contribuíram para ocorrência de distorções nas demonstrações financeiras.

Também foram identificadas evidências de que as deficiências foram ocultadas por colaboradores da CVC inclusive dos auditores externos, e indícios, não conclusivos, de que os resultados da CVC podem ter sido intencionalmente manipulados.

"Diante desses fatos, a diretoria elaborou e iniciou a implementação de um plano de ação com o objetivo de fortalecer sua governaça corporativa e adequar seus sistemas, processos e controles relacionados à preparação de suas demonstrações financeiras", afirmou a companhia.

Além disso, também informou que o conselho avaliará que medidas adicionais que a CVC deve tomar diante dos fatos apurados.

A empresa disse que espera divulgar as suas demonstrações financeiras auditadas referentes ao exercício de 2019 e as informações financeiras intermediárias referentes ao primeiro trimestre de 2020 até 31 de agosto.

(Por Paula Arend Laier; Edição de Eduardo Simões)