Emprego

Economia Desemprego nos países da OCDE recua para 5,5% em novembro

Desemprego nos países da OCDE recua para 5,5% em novembro

Taxa de desocupação no bloco segue 0,2 ponto porcentual acima do nível pré-pandemia, apesar da série de sete baixas seguidas

Agência Estado
Países da OCDE têm 36,9 milhões de desempregados

Países da OCDE têm 36,9 milhões de desempregados

Nick Oxford/Reuters - 6.4.2020

A taxa de desemprego nos países que integram a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) recuou de 5,7% em outubro de 2021 para 5,5% em novembro do ano passado, no sétimo mês consecutivo de queda, informou a instituição, com sede em Paris, nesta terça-feira (18).

Segundo a OCDE, a taxa de desemprego segue 0,2 ponto porcentual acima do nível de fevereiro de 2020, antes do primeiro choque causado pela pandemia. O número de trabalhadores desempregados nas nações que fazem parte do grupo caiu 1,1 milhão de outubro para novembro e chegou a 36,9 milhões no total — 1,5 milhão acima do patamar anterior à Covid-19.

A organização revela que, na base comparativa, a taxa de desemprego caiu tanto para mulheres (de 5,9% para 5,8%) quanto para homens (de 5,5% para 5,3%). Entre os jovens, o indicador cedeu de 11,9% para 11,8%.

"A queda da taxa de desemprego na área da OCDE quando comparada com o pico de abril de 2020 deve ser interpretada com cautela, pois reflete em grande parte o retorno de trabalhadores demitidos temporariamente nos Estados Unidos e no Canadá, onde são registrados como desempregados, ao contrário do que ocorre na maioria de outros países", explica a instituição.

A OCDE acrescenta que os dados podem mascarar a real fraqueza do mercado de trabalho, uma vez que algumas pessoas desempregadas podem ter saído da força de trabalho por não estarem mais buscando emprego.

Últimas