Exportação de arroz da Índia é suspensa por interrupção na cadeia de oferta

COMMODS-ARROZ-INDIA-EXPORTS:Exportação de arroz da Índia é suspensa por interrupção na cadeia de oferta

Por Rajendra Jadhav e Mayank Bhardwaj

MUMBAI/NOVA DÉLHI (Reuters) - Comerciantes de arroz da Índia pararam de assinar novos contratos de exportação em meio ao isolamento nacional que visa conter a disseminação do coronavírus, uma vez que a escassez de mão de obra e as interrupções logísticas afetaram até mesmo a entrega de contratos já existentes, segundo membros do setor.

A paralisação nos embarques da maior exportadora de arroz do mundo está permitindo que países rivais, como a Tailândia, aumentem suas exportações no curto prazo, além de impulsionar os preços globais do produto, forçando milhões de consumidores de baixa renda na África a pagar mais caro pelo alimento.

"Os embarques estagnaram, já que o transporte se tornou muito complicado por causa do 'lockdown'. Os motoristas não estão vindo e a mão de obra não está disponível em usinas e portos", disse B.V. Krishna Rao, presidente da Associação de Exportadores de Arroz da Índia (REA, na sigla em inglês).

Operadores do mercado de arroz indiano deixaram de oferecer cotas a compradores externos, já que não têm certeza de quando conseguirão enviar seus carregamentos, afirmaram à Reuters quatro grandes exportadores.

Os volumes de exportação da Índia recuaram em quatro vezes, disse Prem Garg, presidente do conselho do Lal Mahal Group, que exporta arroz para mais de 44 países.

Segundo o primeiro-ministro Narendra Modi, a Índia saíra do "lockdown" de três semanas, gradualmente.