Economia Governo diz que mínimo sem ganho real visa cumprir teto de gastos

Governo diz que mínimo sem ganho real visa cumprir teto de gastos

Secretário de Fazenda afirma que cada aumento de R$ 1 no valor da remuneração mínima causa uma despesa de R$ 300 mi aos cofres públicos

  • Economia | Alexandre Garcia, do R7

Governo prevê salário mínimo de R$ 1.067 para 2021

Governo prevê salário mínimo de R$ 1.067 para 2021

Marcos Santos/USP Images

A proposta de salário mínimo de R$ 1.067 para 2021 apresentada nesta segunda-feira (31) pelo Ministério da Economia não prevê uma reposição do poder de compra da população. De acordo com os secretários da pasta, a decisão tem o objetivo de cumprir o teto de gastos pré-estabelecidos.

"Como estamos trabalhando com o rigoroso atendimento ao teto de gastos, se houver algum aumento real, outra despesa terá que ser reduzida”, afirmou o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

Ele avalia que cada R$ 1 a mais na remuneração mínima paga aos trabalhadores resulta no aumento de R$ 300 milhões nas despesas do governo. Os dados do PLOA (Projeto de Lei Orçamentária) fixam em R$ 1,485 trilhão o limite do teto de gastos para 2021.

Ao comentar a mudança de valor em relação à proposta de R$ 1.079, ele disse que houve uma alteração nas projeções para a inflação de 2020.

"Quando enviamos o PLDO, no dia 15 de abril, nós tínhamos um perfil dos parâmetros macroeconômicos e, no PLOA, atualizamos de acordo com os dados atuais", explicou o secretário.

Últimas