Índices da China sobem por expectativa de estímulo

XANGAI (Reuters) - O mercado acionário da China fechou em alta nesta terça-feira, uma vez que dados fracos sobre o setor de serviços reforçaram as expectativas de que o governo irá adotar mais medidas de estímulo, embora incertezas em torno das negociações com os Estados Unidos tenham limitado os ganhos.

Os mercados do país reabriram nesta terça-feira após uma semana de feriado.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,61%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,29%.

O setor de serviços da China cresceu no ritmo mais lento em sete meses em setembro apesar do forte aumento nas novas encomendas, uma vez que as despesas operacionais continuaram a subir no final do terceiro trimestre, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

As perspectivas de avanço nas negociações comerciais entre EUA e China diminuíram na segunda-feira, depois que Washington colocou em uma lista negra empresas chinesas devido ao tratamento de Pequim às minorias étnicas predominantemente muçulmanas, e o presidente Donald Trump disse que um acordo comercial rápido é improvável.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,99%, a 21.587 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,28%, a 25.893 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,29%, a 2.913 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,61%, a 3.837 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,21%, a 2.046 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,75%, a 11.017 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,37%, a 3.110 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,45%, a 6.593 pontos.