Itaúsa tem lucro líquido de R$ 598 milhões no 2º trimestre, queda de 75,4%

A holding Itaúsa, que tem participações no capital de Itaú Unibanco, Alpargatas Duratex, registrou lucro líquido contábil de 598 milhões no segundo trimestre de 2020, uma queda de 75,4% em relação aos 2,435 bilhões no mesmo período de 2019. No critério recorrente, o grupo teve ganhos de R$ 1,428 bilhão entre abril e junho, recuo de 40,7%.

Segundo explica a Itaúsa no relatório da administração que acompanha os números, a queda no resultado recorrente foi causada principalmente pela piora nos números do Itaú Unibanco, mas as outras empresas investidas também tiveram dificuldades por conta da pandemia de covid-19. No caso do resultado contábil, houve eventos não recorrentes com impacto negativo de R$ 781 milhões, com impaiment de ágio e ativos do Itaú Corpbanca, de R$ 543 milhões, e doações para o programa Todos pela Saúde, que no caso do Itaú, somaram R$ 312 milhões.

Os ativos totais da Itaúsa fecharam junho em R$ 56,548 bilhões, praticamente estável na comparação anual, com pequeno avanço de 0,2%. A rentabilidade, medida pelo retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado, fechou o primeiro semestre em 6%, ante 18,7% em 2019. Já o retorno recorrente ficou em 9,4%, contra 17,8% de um ano antes.

A holding informou somente as receitas do primeiro semestre de cada uma das empresas investidas. Somadas, elas geraram R$ 87,8 bilhões em receitas, queda de 10,8% em relação ao mesmo período do ano passado.