Economia Produção agrícola brasileira cresce 5% e atinge R$ 361 bilhões em 2019

Produção agrícola brasileira cresce 5% e atinge R$ 361 bilhões em 2019

Pesquisa Agrícola Municipal aponta o bom desemprenho do setor como reflexo da alta de preço das commodities e dos bons fatores climáticos

Soja representa um terço da produção brasileira

Soja representa um terço da produção brasileira

Paulo Whitaker/Reuters - 01.04.2020

A produção agrícola nacional cresceu 5,1% e atingiu a marca de R$ 361 bilhões em 2019. Trata-se de um novo recorde anual para o setor no Brasil, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (1º), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo a PAM (Pesquisa Agrícola Municipal), a área plantada totalizou 81,2 milhões de hectares, valor 3,3% superior ao contabilizado em 2018.

O aumento da produção foi puxado para a alta de 1,2 milhão de hectares para o cultivo de milho, que voltou a crescer após a retração registrada em 2018, e de novos 1,1 milhão de hectares destinados ao cultivo da soja, que manteve seu ritmo de expansão.

Leia mais: Governo avalia retirar tarifas de importação de soja, arroz e milho

O estudo aponta o bom desemprenho do setor como reflexo da alta dos preços das commodities (matérias-primas), em virtude da elevada demanda do mercado internacional e da valorização do dólar. Os fatores climáticos também contribuíram para o novo recorde.

“Os resultados alcançados poderiam ter sido ainda melhores, não fosse o registro de queda de rendimento de culturas como a soja, o feijão e o milho 1a safra em regiões dos Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, por conta de períodos secos entre os meses de dezembro e janeiro”, analisa o IBGE.

Culturas

Na passagem de 2018 para 2019, houve duas alterações entre as 10 culturas que integram o ranking de maior valor da produção agrícola nacional. Elas são responsáveis por 84,1% de todo o valor gerado pela atividade.

Apesar de ter retraído 1,8%, a cultura de soja ainda representa mais de um terço de toda a produção agrícola nacional, totalizando R$ 125,6 bilhões no ano passado. Na sequência, aparecem a cana-de-açúcar (15,2%) e o milho (13,2%).

Por outro lado, o café amargou um ano de baixa produtividade, com a colheita de 3 milhões de toneladas, o que representa uma redução de 15,3% ante 2018, e o valor da produção somou R$ 17,6 bilhões, com queda de 22%.

Últimas