Reino Unido contrata Morgan Stanley para ajudar em plano de resgate da aviação

SAUDE-CORONAVIRUS-AVIACAO:Reino Unido contrata Morgan Stanley para ajudar em plano de resgate da aviação

Por Clara Denina e Pamela Barbaglia

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido procurou o Morgan Stanley para pedir conselhos para um pacote de medidas que mantenha suas empresas aéreas funcionando durante a crise do coronavírus depois dos alertas de que a indústria pode implodir, disseram à Reuters duas fontes a par do assunto.

O banco de investimentos de Wall Street, originalmente cogitado para lidar com um possível pacote de resgate da Virgin Atlantic, recebeu uma autoridade mais abrangente para estudar maneiras de amparar todo o setor aeroviário britânico, segundo as fontes.

"A situação era mais complicada do que se esperava", disse a segunda fonte, acrescentando que qualquer pacote de resgate da Virgin Atlantic poderia levar outras empresas aéreas a pedirem ajuda estatal.

O papel ampliado do Morgan Stanley é anunciado no momento em que a IAG, proprietária da British Airways, inicia uma reestruturação ampla e o chefe do aeroporto londrino de Heathrow alertou que o Reino Unido corre o risco de destruir seu setor aeroviário se não socorrer suas linhas aéreas, como Estados Unidos e França fazem.

Linhas aéreas de todo o mundo estão sofrendo com as consequências da pandemia de coronavírus. Algumas, como a alemã Lufthansa, estão pedindo socorro estatal urgente, já que as viagens aéreas foram paralisadas, o que ameaça milhares de empregos.

"Deixamos claro que estamos preparados para iniciar debates com empresas individuais que buscam apoio específico como último recurso", disse um porta-voz do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sobre as empresas aéreas do país que esgotaram outras medidas de financiamento para lidar com a crise.

(Reportagem adicional de Alistair Smout e Elizabeth Piper)