Tesouro vê inclinação da curva de juros em fevereiro, mas diz que movimento não preocupa

BRASÍLIA (Reuters) - A curva de juros tem ganhado inclinação em fevereiro, num reflexo da elevação dos juros longos em resposta à maior aversão ao risco por causa do coronavírus, mas o Tesouro não vê o movimento com preocupação, afirmou nesta quinta-feira o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Luis Felipe Vital.

Em coletiva de imprensa, ele frisou que o aumento nos juros longos é pequeno e está "longe de ser reversão" de tendência.

"A gente observou ao longo do mês de fevereiro um aumento nos juros, um aumento marginal, mas se olharmos os números estamos com juros de longo prazo abaixo de 7%, isso é próximo da mínima histórica", afirmou.

None

(Por Marcela Ayres; Edição de José de Castro)