UE tem como prioridade reparar e aprofundar mercado único, diz Michel

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, ressaltou a importância de "reparar, fortalecer e aprofundar" o mercado único como forma de garantir a recuperação econômica após a recessão provocada pelo coronavírus.

"Estou convencido, como muitos, de que teremos de aprender todas as lições dessa crise e ver como também podemos assegurar que amanhã haja mais força, mais eficiência, mais cooperação, mais capacidade de trabalhar juntos", afirmou em discurso realizado hoje.

Michel citou como prioridades as discussões sobre a agenda digital da União Europeia e o chamado "New Deal Europeu", que trata de uma série de legislações sobre desenvolvimento sustentável da região. O político belga salientou ainda que é preciso considerar a rede de pequenas e médias empresas (PMEs) como "pilar muito forte" da economia. "É essencial que continuemos a apoiar as PMEs para dá-las a possibilidade de construir uma estratégia para o futuro", disse.

Na avaliação do presidente do Conselho, também será importante estabelecer os alicerces para a fomentação de uma economia circular, que permita transformações nas políticas sobre mudanças climáticas. "É por essa razão que acho que o papel internacional do euro deve ser levado em consideração: trabalhadores europeus mais sólidos precisam participar desses esforços para ter essa dimensão da moeda", ressaltou.

Por último, Michel pontuou que o Conselho continuará os debates sobre o próximo orçamento europeu. "Tivemos a oportunidade de discutir muito nas últimas semanas, nos últimos meses, sobre esse tópico muito difícil. Mas talvez seja uma ocasião única, nos próximos sete anos, para ver como é possível com este orçamento europeu fornecer algumas ferramentas para desenvolver a estratégia necessária para nosso futuro comum", explicou.