Vendas no varejo da zona do euro aumentam com estoques de alimentos e gastos online em fevereiro

BRUXELAS (Reuters) - As vendas no varejo da zona do euro aumentaram mais do que o esperado em fevereiro, o mês antes das medidas de combate ao coronavírus se espalharem pelo continente, com os consumidores estocando comida e bebida e aumentando acentuadamente seus gastos online.

As vendas no varejo nos 19 países que compartilham o euro aumentaram 0,9% em relação a janeiro e 3,0% na comparação anual, esta última em uma máxima de 12 meses, informou o escritório de estatísticas da UE, Eurostat, nesta sexta-feira.

Os economistas previam um aumento mensal de 0,1% e um ganho anual de 1,7%.

As vendas aumentaram mais acentuadamente no mês no setor de alimentos, bebidas e tabaco, em 2,4%, e nas encomendas por correio e vendas online, com alta de 5,6%.

As vendas de produtos não-alimentícios subiram modestos 0,2%, com queda nos equipamentos de informática e livros. As vendas de combustíveis também caíram.

Nas economias maiores, as vendas no varejo subiram 1,2% na Alemanha e 1,1% na França, mas não havia dados de fevereiro para a Itália, o país europeu mais afetado pela crise do coronavírus.

(Por Philip Blenkinsop)