Alegando reciprocidade, Rússia expulsa diplomata norueguês

A medida seria uma resposta após expulsão de um diplomata russo sob a acusação de promover 'atividades não compatíveis com seu status'

A notificação da expulsão foi dada pessoalmente ao diplomata nesta manhã

A notificação da expulsão foi dada pessoalmente ao diplomata nesta manhã

Reprodução/ Reuters

A Rússia anunciou nesta sexta-feira (28) a expulsão de um diplomata norueguês de seu país como medida de reciprocidade ao governo de Oslo, informam as principais agências de notícias russas.

"Um dos diplomatas seniores da embaixada norueguesa foi declarado 'persona non grata' e deve deixar o país em três dias", informou o Ministério das Relações Exteriores em nota oficial repercutida pela mídia.

A notificação da expulsão foi dada pessoalmente ao diplomata na manhã desta sexta, quando ele foi convocado por Moscou para se apresentar no prédio do ministério.

A medida é uma resposta aos noruegueses que, recentemente, expulsaram um diplomata russo do país sob a acusação de promover "atividades não compatíveis com seu status". Na prática, ele teria sido acusado de espionagem. A expulsão, segundo a mídia local, tinha sido causada após a prisão de um norueguês que confessou trabalhar como espião para Moscou.

O Ministério das Relações Exteriores da Noruega informou à agência Sputnik que a decisão do governo russo é "completamente infundada" porque seu país "segue as regras da diplomacia" e seu funcionário "não violou nenhuma regra".