Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Assembleia cubana aprova lei que proíbe dar o nome de Fidel a locais públicos

Ex-presidente sempre disse que não queria um culto a sua personalidade

Internacional|Do R7


Palavras de Fidel estão em painéis pelo país, e o seu nome é citado em cada evento público
Palavras de Fidel estão em painéis pelo país, e o seu nome é citado em cada evento público

A Assembleia Nacional de Cuba aprovou uma lei nesta terça-feira (28) que proíbe construir estátuas comemorativas de Fidel Castro ou dar o seu nome a locais públicos, seguindo os desejos do líder revolucionário que morreu no mês passado.

Fidel sempre disse que não queria um culto a sua personalidade, embora os críticos digam que o culto está em todos os lugares. As suas palavras estão em painéis pelo país, e o seu nome é citado em cada evento público.

Raúl Castro deposita cinzas de Fidel em mausoléu na cidade de Santiago de Cuba

Opositores vislumbram mudanças em Cuba após morte de Fidel Castro

Publicidade

Desde a sua morte, uma grande foto do jovem Fidel vestido em trajes militares, com um rifle e uma bolsa nas costas, está pendurada num edifício na Praça da Revolução em Havana.

"Nossa principal homenagem não vai ser dar o nome dele a tudo que ele construiu, mas manter o seu trabalho vivo e continuar a nossa sociedade socialista”, disse a parlamentar Jennifer Bello Martínez, presidente da Federação dos Estudantes Universitários, segundo o meio oficial Juventud Rebelde.

Publicidade

O presidente Raúl Castro já havia anunciado que o seu irmão mais velho não queria ser imortalizado em estátuas ou em lugares públicos com o seu nome.

A lei não proíbe artistas de usar a figura de Fidel Castro em música, literatura, dança e cinema. Fotos dele em escritórios, locais de estudo e instituições públicas também podem ser mantidas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.