Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Procuradores comunicam a advogados que Trump será indiciado pelo ataque ao Capitólio

Ex-presidente dos EUA será acusado por ter desempenhado um papel na invasão à sede do Congresso, em janeiro de 2021

Internacional|Do R7


Ex-presidente dos EUA Donald Trump
Ex-presidente dos EUA Donald Trump

A procuradoria especial encarregada de investigar o ex-presidente americano Donald Trump comunicou formalmente à sua defesa, nesta quinta-feira (27), que ele será indiciado — conforme disseram à imprensa local fontes familiarizadas com o caso. O republicano, no entanto, negou essa informação.

Segundo as redes de notícias NBC e USA Today, Todd Blanche e John Lauro foram os advogados de Trump que se reuniram nesta quinta-feira com os procuradores do gabinete do procurador especial Jack Smith, em Washington.

O gabinete do procurador especial não forneceu informações sobre o conteúdo do encontro, mas o USA Today o descreveu como uma reunião de cortesia antes da votação de um grande júri para acusar Trump pelo seu papel no ataque ao Capitólio, em 2021.

Leia também

O ex-presidente confirmou mais tarde, nas redes sociais, que houve uma reunião entre seus advogados e os procuradores, mas que eles "não foram notificados de nenhuma acusação" e pediu que não se confie em "notícias falsas".

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"Os meus advogados tiveram uma reunião produtiva com o Departamento de Justiça nesta manhã, na qual explicaram que não fiz nada de errado, que fui aconselhado por muitos advogados e que uma acusação contra mim destruiria o nosso país", afirmou.

Não se sabe quando Trump poderá ser formalmente acusado, mas há dias em que os jornalistas se aglomeram perto do tribunal federal, em Washington, à espera do desfecho desse novo capítulo judicial.

O próprio Trump publicou uma mensagem na sua rede social, a Truth Social, na semana passada, e revelou que o Departamento de Justiça tinha lhe enviado uma carta para avisar que ele estava sendo investigado pelo ataque ao Capitólio — no qual apoiadores seus tentaram anular o resultado das eleições de 2020.

Esse acontecimento causou a morte de cinco pessoas e pôs à prova a democracia dos EUA, mas o Congresso acabou certificando a vitória do atual presidente, o democrata Joe Biden.

Trump é o primeiro ex-presidente da história dos Estados Unidos a ser formalmente incriminado na Justiça. Em Nova York, um grande júri acusou Trump de ter falsificado documentos comerciais, em um caso que envolveu a atriz pornô Stormy Daniels, com quem o ex-presidente se relacionou, em 2006.

Enquanto isso, na Flórida, Trump se declarou inocente de 37 acusações criminais por ter levado caixas cheias de documentos confidenciais para sua mansão quando deixou a Casa Branca, em janeiro de 2021.

Réu na Justiça e em busca de reeleição: relembre momentos de Trump como presidente dos EUA

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.