Rússia x Ucrânia

Internacional Biden diz que luta contra a guerra da Rússia na Ucrânia é a 'nova batalha pela liberdade'

Biden diz que luta contra a guerra da Rússia na Ucrânia é a 'nova batalha pela liberdade'

Presidente dos EUA afirmou que o desejo de Putin por 'poder absoluto' é um fracasso estratégico e um desafio direto à paz

Reuters - Internacional
'O Ocidente agora está mais forte, mais unido do que jamais esteve', disse Joe Biden

'O Ocidente agora está mais forte, mais unido do que jamais esteve', disse Joe Biden

Brendan Smialowski/AFP

O presidente norte-americano, Joe Biden, disse neste sábado (26) que a invasão da Ucrânia pela Rússia ameaça a segurança global e que as democracias do mundo precisam se preparar para uma longa luta contra a autocracia.

“O Ocidente agora está mais forte, mais unido do que jamais esteve”, afirmou Biden a centenas de autoridades eleitas, estudantes e funcionários da embaixada dos Estados Unidos, muitos segurando bandeiras norte-americanas, polonesas ou ucranianas.

"Precisamos nos preparar para a longa luta que temos pela frente.”

Chamando a luta contra Putin de “nova batalha pela liberdade”, Biden afirmou que o desejo de Putin por “poder absoluto” é um fracasso estratégico para a Rússia e um desafio direto à paz europeia, que no geral vem prevalecendo desde a Segunda Guerra Mundial.

Os comentários no Castelo Real de Varsóvia acontecem após Biden fazer novas promessas de segurança à Ucrânia e chamar Putin de “carniceiro” durante uma reunião com refugiados que fugiram da guerra na Ucrânia para a capital polonesa.

Biden, que assumiu o poder após uma eleição violentamente controversa, prometeu restaurar a democracia em seu país e unir democracias no exterior para confrontar autocratas, incluindo o presidente russo e o líder chinês, Xi Jinping.

A invasão da Ucrânia por Putin em 24 de fevereiro testou essa promessa e ameaçou inaugurar uma nova Guerra Fria, três décadas depois da queda da União Soviética.

O presidente norte-americano está encerrando três dias de reuniões de emergência na Europa com o G7, Conselho Europeu e Otan, com o objetivo de construir uma abordagem unificada contra Putin.

Últimas