Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Coroação do rei Charles 3º custará o equivalente a R$ 625,3 milhões aos contribuintes britânicos

Alto custo da cerimônia rendeu diversas críticas à realeza britânica, sobretudo porque o Reino Unido enfrenta momento de crise

Internacional|Do R7


Coroação do rei Charles 3º ocorre no próximo sábado (6), em Londres
Coroação do rei Charles 3º ocorre no próximo sábado (6), em Londres

A coroação do rei Charles 3º custará aos cofres públicos até 100 milhões de libras esterlinas, o equivalente a R$ 625,3 milhões. A informação foi divulgada em veículos notórios da imprensa internacional, como o jornal britânico The Guardian e a revista americana Time.

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp.

A cerimônia vai ocorrer no próximo sábado (6), na Abadia de Westminster, em Londres. Mas, além do tradicional desfile, o evento vai contar com outras iniciativas, como um show noturno e uma grande refeição nacional. Ao todo, serão três dias de celebrações.

Diferentemente da mãe de Charles, a falecida rainha Elizabeth 2ª, que, em 1953, foi coroada em cerimônia de três horas, com 8.000 convidados, e com desfile em uma carruagem do século 18, o rei terá uma coroação mais simples e moderna. O evento será limitado a 2.000 convidados, terá pouco mais de uma hora de duração e contará com uma carruagem climatizada com ar-condicionado, vidros elétricos e suspensão hidráulica.

Publicidade

A decisão de fazer uma cerimônia mais modesta pode ser explicada, em parte, pela sensibilidade de Charles à crise do custo de vida que assola o país, bem como pela ambição do rei de ter uma monarquia mais moderna e enxuta. Ainda assim, os custos do evento são altos e incomodam parte dos britânicos, que não querem arcar com as despesas da cerimônia.

No Twitter, usuários expressaram repúdio pela situação.

Publicidade

"Coroação britânica vai custar 100 milhões de libras aos contribuintes. Retuíte se você concorda que isso é um obsceno desperdício de dinheiro público, especialmente durante uma crise", escreveu um usuário.

"Totalmente nojento e vergonhoso em qualquer momento, sobretudo durante essa crise. A monarquia está desatualizada", lamentou outro.

"Por favor, lembre-me novamente, por que estamos tendo que pagar 100 milhões de libras pela coroação do rei Charles?", questionou um terceiro.

O jornalista Norman Baker, colunista do The Guardian, também se manifestou sobre o assunto. Em texto publicado neste sábado (29), ele critica duramente o fato de a coroação ser paga com dinheiro público e define as tradições reais do país como "egoístas". Ele questiona, ainda, por que o soberano precisa de uma coroação, uma vez que já é o rei e outros países monárquicos, como Dinamarca, Suécia e Noruega, consideram a prática "arcaica e desnecessária".

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.