Estados Unidos

Internacional Donald Trump diz que Rússia não invadiria Ucrânia 'de jeito nenhum' em seu governo

Donald Trump diz que Rússia não invadiria Ucrânia 'de jeito nenhum' em seu governo

Ex-presidente dos Estados Unidos afirma que situação no leste europeu não está sendo tratada da maneira adequada

AFP
Donald Trump foi presidente dos Estados Unidos entre 2017 e 2021

Donald Trump foi presidente dos Estados Unidos entre 2017 e 2021

Mandel Ngan/AFP - 13.1.2021

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump se gabou nesta terça-feira (22) de seu relacionamento próximo com o líder russo, Vladimir Putin, dizendo que a crise na Ucrânia não teria acontecido em seu governo.

"Se tratada adequadamente, não haveria absolutamente nenhuma razão para que a situação atual na Ucrânia acontecesse", disse ele em um comunicado. "Conheço Vladimir Putin muito bem, e ele nunca teria feito durante o governo Trump o que está fazendo agora, de jeito nenhum".

A Rússia está enfrentando uma reação internacional após Putin ordenar que as forças militares entrassem na Ucrânia para proteger dois enclaves separatistas.  A ação ocorreu com dezenas de milhares de soldados russos nas fronteiras da Ucrânia e em meio a advertências sobre uma invasão total.

O presidente americano, Joe Biden, impôs sanções econômicas às duas regiões, mas quanto à questão das penalidades contra a própria Rússia, uma autoridade dos EUA disse a repórteres: "Vamos avaliar o que a Rússia fez".

Mas Trump, que ficou em grande parte em silêncio sobre a crescente ameaça russa ao aliado dos EUA, criticou a resposta "fraca" que ele disse não corresponder às atitudes da Rússia.

"Agora que começou, os preços do petróleo estão cada vez mais altos, e Putin não está apenas conseguindo o que sempre quis, mas ficando, por causa do aumento do petróleo e do gás, cada vez mais rico", acrescentou o republicano.

A ex-assessora da Casa Branca sobre a Rússia, Fiona Hill, disse à CNN no domingo (20) que a política externa  de Trump — voltada a preocupações pessoais — encorajou Putin.

"Não há Time América para Trump. Nenhuma vez eu o vi fazer algo para colocar os Estados Unidos em primeiro lugar. Nenhuma vez. Nem por um segundo", declarou Hill.

A Ucrânia se viu envolvida em uma tempestade política interna nos EUA quando o então presidente Trump pediu a seu líder que lançasse uma investigação espúria de corrupção sobre a família de Joe Biden antes das eleições presidenciais de 2020.

As acusações de que Trump tentou bloquear a ajuda militar para pressionar o presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, provocaram o primeiro dos dois processos de impeachment enfrentados pelo republicano.

Últimas