Internacional Ex-presidente da Nigéria afirma que algumas das meninas sequestradas podem nunca mais voltar 

Ex-presidente da Nigéria afirma que algumas das meninas sequestradas podem nunca mais voltar 

Em entrevista, Obasanjo fez muitas afirmações contra o atual presidente Goodluck Jonathan

Obasanjo deixou a presidência em 2007

Obasanjo deixou a presidência em 2007

AP

O ex-presidente da Nigéria, Olusegun Obasanjo, afirmou na última quinta-feira (12) que algumas das meninas sequestradas pelo grupo radical Boko Haram podem nunca voltar para casa. 

Além disso, Obasanjo disse que o atual presidente, Goodluck Jonathan está demorando muito para agir de forma efetiva na recuperação das meninas. 

As afirmações de Obasanjo, que deixou o cargo em 2007, deixaram os pais que já esperam há 60 dias ainda mais angustiados com a falta de um desfecho para o caso.

— Eu acredito que algumas delas nunca mais voltarão. Nós ainda vamos ouvir muito sobre esse caso, a partir de agora.

Mais de 6 mil nigerianos deixam suas casas fugindo do Boko Haram nesta semana

Nigéria teme ação do Boko Haram contra torcedores durante Copa do Mundo

Outras 20 mulheres nigerianas foram sequestradas por supostos membros do grupo Boko Haram 

As críticas de Obasanjo são principalmente políticas, já que o partido dele é contrário ao partido do atual presidente. De acordo com o tabloide britânico Daily Mail, as acusações dele são para mostrar um provável fracasso de Goodluck e seu Exército, a fim de enfraquecer as possibilidades de reeleição do presidente. 

— Se você [Goodluck] trouxer todas com vida, vou considerar como um milagre (...) Se o governo tivesse agido com rapidez, poderia ter feito o resgate.

Com as investidas do governo nigeriano para recuperar as meninas, dezenas de ofensivas contra o Exército, por parte do Boko Haram, vitimaram milhares.

Para muitos especialistas, os últimos eventos estão trazendo muita publicidade para o Boko Haram e exercendo pressão sob o presidente. 

Ativistas do mundo inteiro fazem protestos regulares, exigindo que Goodluck intensifique os esforços para libertar as mais de 200 estudantes que estão sob poder do grupo há quase dois meses.

O que acontece no mundo passa por aqui

Seja bombardead@ de boas notícias. R7 Torpedos

Últimas