Homem suspeito de assassinato e canibalismo é preso em Berlim

Prisão foi efetuada após a descoberta de ossos humanos sem nenhuma carne em um parque da cidade; vítima seria um trabalhador de 44 anos

Ossos foram descobertos por pessoas que passeavam pelo parque

Ossos foram descobertos por pessoas que passeavam pelo parque

AFP

Um homem de 41 anos, suspeito de assassinato e canibalismo após a descoberta de ossos humanos em um parque de Berlim, foi preso, anunciou a Justiça nesta sexta-feira (20).

Detido em prisão preventiva, ele é suspeito de "homicídio sexual com circunstâncias agravantes", declarou a Promotoria de Berlim em um tuíte, acrescentando que suspeita de "um contexto de canibalismo."

Segundo o jornal Bild, o homem preso é um professor de matemática e ciências físicas.

Sua suposta vítima, Stefan T., um trabalhador de 44 anos, desapareceu no início de setembro depois de ter sido visto pela última vez saindo de seu apartamento, segundo a polícia, que procurou por testemunhas mas não obteve sucesso. 

Em 8 de novembro, pessoas que passeavam por um parque em Pankow, ao nordeste de Berlim, descobriram ossos que eram restos humanos.

O legista identificou o desaparecido. "Com base nos ossos encontrados, sem nenhuma carne, e outras provas, suspeitamos que Stefan T. foi vítima de canibalismo", disse um policial ao Bild.

Os investigadores também encontraram mensagens em um fórum online que demonstravam que os dois homens haviam marcado um encontro.