Internacional Índia: milhares de desabrigados após transbordamento do Ganges

Índia: milhares de desabrigados após transbordamento do Ganges

Após dias seguidos de fortes chuvas, rio chega a dois metros acima do nível normal e mais de 600 cidades ficam inundadas

AFP
Equipes de resgate navegam no rio Ganges que está acima de seu nível normal

Equipes de resgate navegam no rio Ganges que está acima de seu nível normal

Sanjay KANOJIA / AFP

Milhares de pessoas foram retiradas de suas casas em centenas de cidades inundadas pelo transbordamento do rio Ganges depois de ultrapassar seu nível de alerta em grande parte do estado mais populoso da Índia.

O rio sagrado ficou dois metros acima de seu nível normal, depois de vários dias de chuvas torrenciais em Allahabad e arredores, no estado de Uttar Pradesh.

Mais de 600 cidades inundadas, com estradas intransitáveis, estão isoladas nesse momento. As autoridades enviaram 225 barcos para a região para ajudar as pessoas nos telhados e andares superiores de suas casas, disse à AFP M.P. Singh, um responsável do distrito de Allahabad, onde mais de 4.500 pessoas já foram resgatadas.

Em Varanasi, cidade sagrada para os hindus, 80 ghats foram fechados - docas usadas para as cerimônias funerárias. Normalmente, centenas de cremações ocorrem a cada dois dias nos ghats.

Apesar da situação, os habitantes continuam queimando "desesperadamente" piras funerárias para cremar seus falecidos, disse V.N. Mishra, administrador do templo Sankat Mochan, "mesmo se isso significar fazer no túmulo, nos telhados e em outros lugares", longe do Ganges.

O rio ultrapassou um metro do perigoso limite em Varanasi, onde milhares de pessoas também foram resgatadas, segundo o representante da cidade, Sanjay Kumar.

O governo de Uttar Pradesh também informou que estabeleceu 940 abrigos para alojar as vítimas das inundações e que está distribuindo alimentos.

Desde o início do monção em junho, centenas de pessoas morreram na Índia, incluindo nos estados de Maharashtra e Bengala ocidental.

Últimas