Crise na Venezuela

Internacional Japão espera que democracia na Venezuela seja recuperada logo

Japão espera que democracia na Venezuela seja recuperada logo

Ministro porta-voz do Governo garantiu que país asiático está acompanhando de perto crise política desde que Maduro assumiu novo mandato

Japão espera que democracia seja restabelecida

Japão espera que democracia seja restabelecida

Miraflores Palace/Handout via REUTERS 23.01.2019

O Governo do Japão segue de perto a crise política instaurada na Venezuela e expressou o desejo de que "a democracia seja recuperada" no país sul-americano "o mais rápido possível", informou nesta quinta-feira (24) um porta-voz oficial.

Os comentários foram feitos pelo ministro porta-voz do Governo, Yoshihide Suga, ao ser consultado sobre a situação na Venezuela por causa da decisão de Juan Guaidó de se proclamar presidente interino nesse país.

Guaidó já foi reconhecido como presidente pelos Estados Unidos e Canadá e outros países latino-americanos como Argentina, Brasil, Colômbia e Chile, mas o Japão ainda não tinha se manifestado a respeito.

Suga acrescentou que o Governo de Tóquio está seguindo a situação política na Venezuela desde que em 10 de janeiro Nicolás Maduro assumiu outro mandato presidencial nesse país.

"No entanto, lamentamos que tenha realizado a cerimônia sem ter cumprido a responsabilidade de explicar a situação suficientemente", acrescentou o ministro porta-voz.

"Desejamos que a democracia seja recuperada nesse país o mais rápido possível", acrescentou a fonte.

Fontes do Ministério de Relações Exteriores consultados pela Efe sobre a possibilidade do Japão reconhecer Guaidó como presidente não tinham dado uma resposta.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, deve retornar a primeira hora desta noite a Tóquio após uma excursão o levou a Moscou e posteriormente ao Fórum Econômico Mundial de Davos.

Últimas