Internacional Japão: jovem viúva é presa acusada de assassinar o marido milionário

Japão: jovem viúva é presa acusada de assassinar o marido milionário

Mulher de 25 anos teria forçado magnata imobiliário a ingerir uma grande quantidade não especificada de um estimulante

Crime ocorreu poucos meses depois do casamento entre os dois

Crime ocorreu poucos meses depois do casamento entre os dois

Reprodução: YouTube

A jovem viúva de um magnata imobiliário japonês foi presa nesta quarta-feira (28), suspeita de ter assassinado o autoproclamado "Don Juan", poucos meses depois de seu casamento, informou a imprensa japonesa citando a Polícia.

Kosuke Nozaki, que em sua autobiografia se gabava de ter gastado milhões de dólares com mulheres jovens, morreu em 2018 aos 77 anos por causa de um envenenamento agudo.

Sua viúva Saki Sudo, atualmente com 25 anos, supostamente assassinou Nozaki ao forçá-lo a ingerir uma grande quantidade não especificada de um estimulante. Alguns relatórios mencionam que ela teria misturado com alguma bebida, já que não se encontraram marcas de agulha em seu corpo. Contatada pela AFP, a Polícia local se negou a confirmar a prisão da jovem.

Nozaki, que dirigia negócios imobiliários, uma empresa de venda de licores e outra de empréstimos, afirmava em sua autobiografia, muito vendida, que gastou três bilhões de yenes (27,5 milhões de dólares) para cortejar cerca de 4 mil mulhers.

"Não me interesso pelos carros, nem pelas casas. Na verdade, tenho um desejo sem limites de manter relações sexuais com lindas mulheres", confessou no livro, que também incluía capítulos sobre como seduzir estudantes universitárias e aeromoças.

Supostamente, Sudo buscou informação online sobre drogas antes da morte de seu marido, de acordo com a imprensa.

Últimas