Internacional Nova Zelândia suspende bolha de viagens com a Austrália

Nova Zelândia suspende bolha de viagens com a Austrália

Permissão para que pessoas que vivem nos dois países pudessem cruzar a fronteira vigorava desde 18 de abril

  • Internacional | Do R7, com AFP

Governo da Nova Zelândia volta a fechar fronteiras para australianos

Governo da Nova Zelândia volta a fechar fronteiras para australianos

Loren Elliott/Reuters - 16.10.2020

A Nova Zelândia suspendeu nesta sexta-feira(23) sua bolha de viagens com a Austrália, disse o governo em Wellington, capital do país, após um surto de covid-19 no país vizinho.

"Conforme estabelecido em nossos protocolos de bolha Trans-Tasman, as viagens entre a Nova Zelândia e a Austrália Ocidental foram interrompidas, enquanto se aguarda novos conselhos do governo estadual", disse um comunicado no site do governo da Nova Zelândia.

Brasileiras contam como é morar na Nova Zelândia na pandemia

A decisão foi tomada depois que a Austrália Ocidental anunciou um confinamento de três dias nas regiões de Perth e Peel, a partir da meia-noite de sexta (23) para sábado (24), devido a um teste de viajante positivo para o coronavírus.

A mídia local noticiou que um homem na casa dos 50 anos voou de Perth para Melbourne na quarta-feira e testou positivo para o coronavírus na sexta-feira.

"Ele passou cinco dias em Perth e agora devemos assumir que estava contagioso", disse o primeiro-ministro da Austrália Ocidental, Mark McGowan, em entrevista coletiva.

Permissão para viagens

O governo neozelandês e australiano anunciaram que seria permitida a entrada de pessoas que vivem nos dois países sem a necessiade de quarentena no último domingo em (18).

Antes disso, os países que são ilhas no pácifico, fecharam as fronteiras por mais de um ano para conter a pandemia entre suas populações. 

Quando foi anunciado a permissão de viagens, a Nova Zelândia registrava apenas 26 mortes provocadas pela covid-19 em uma população de cinco milhões de habitantes.

A reabertura das fronteiras tinha como objetivo não só impulsionará o turismo e as empresas locais, como também permitirá o reagrupamento familiar entre os povos dos dois países.

Últimas