Internacional Passageiros do voo acidentado da Asiana Airlines reivindicam indenização

Passageiros do voo acidentado da Asiana Airlines reivindicam indenização

Grupo sobreviveu a acidente em San Francisco, nos EUA, em 2013; 3 pessoas morreram 

Um grupo de sobreviventes do acidente da companhia aérea sul-coreana Asiana Airlines de 2013 em San Francisco, no qual morreram três pessoas, processou a companhia da qual exigem uma indenização de US$ 30 milhões, informou neste domingo a agência local Yonhap. Cinquenta e três passageiros, entre os quais estão incluídos 26 estrangeiros, apresentaram o processo no Tribunal do Distrito Central de Seul na qual solicitam o pagamento de 34,2 bilhões de wons (US$ 30,62 milhões).

O Boeing 777 do voo 214 da Asiana do dia 6 de julho de 2013 transportava mais de 300 pessoas quando durante a manobra de aterrissagem no Aeroporto Internacional de San Francisco bateu sua caudas contra a pista. O impacto matou dois adolescentes e uma menina, enquanto outros 182 passageiros receberam algum tipo de assistência médica.

A companhia aérea atribuiu o acidente a um erro do comandante e a defeitos no sistema de piloto automático, e ofereceu em agosto do mesmo ano aos 288 sobreviventes US$ 10.000 de indenização inicial, embora nunca tenha revelado o número de passageiros que aceitaram a oferta.

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!

Em fevereiro de 2014 os Estados Unidos impuseram uma sanção de US$ 500.000 (cerca de R$ 1,5 milhão) à segunda maior companhia aérea sul-coreana pela lentidão com a qual assistiu às vítimas do avião acidentado. Em novembro do mesmo ano o governo da Coreia do Sul puniu a Asiana com a suspensão de seus voos a San Francisco durante um mês e meio a partir de uma data de sua escolha. A companhia aérea antecipou então que apresentaria um recurso ao considerar duro demais o castigo, já que sustenta que não cometeu omissão do dever proposital ou violação das leis de segurança na aviação. 

Últimas