Internacional Protestos contra morte de jovem na Argentina reúnem milhares

Protestos contra morte de jovem na Argentina reúnem milhares

Manifestantes pediram justiça pela morte de um jovem de 19 anos que foi espancado por um grupo de jogadores de rúgbi na saída de uma casa noturna

  • Internacional | Fábio Fleury e Mariana Ghirello, do R7

Argentinos protestam em Buenos Aires contra a morte de Fernando Baez

Argentinos protestam em Buenos Aires contra a morte de Fernando Baez

Telam via EFE - 18.2.2020

Milhares de pessoas, além de familiares e amigos de Fernando Báez Sosa se reuniram nesta terça-feira (18) em um ato para marcar um mês da morte do jovem brutalmente espancado em Villa Gesell, na província de Buenos Aires. 

Uma cerimônia foi realizada em frente a casa noturna Le Brique, na cidade litorânea, enquanto milhares ocuparam a praça em frente ao Congresso argentino em Buenos Aires, pedindo justiça no caso.

Leia também: 'Meu pai, o genocida': as filhas de torturadores na Argentina que romperam silencio sobre 'segredo familiar'

O juiz David Mancinelli determinou a prisão preventiva para 8 dos 10 atletas do rugby acusados da Fernando, que tinha 19 anos. Os acusados vão responder por homicídio qualificado e premeditado. Ele morreu em decorrência de uma hemorragia interna causada por traumatismo craniano.

Como foi o crime

Em 18 de janeiro, Fernando estava com os amigos em na casa noturna. Durante uma música mais agitada, os amigos trombaram em outro grupo de rapazes. Uma troca de mensagens no chat dos amigos de Fernando revela que, apesar de terem se desculpado, os rapazes continuaram encarando Fernando.

O ataque aconteceu mais tarde, quando todos deixavam o local. Um vídeo feito na porta da Le Brique mostra os acusados agredindo com socos e pontapés dois rapazes. Um deles cai no chão e recebe chutes. Em outro vídeo, dois dos acusados são vistos com nitidez após agredir Fernando, que estava no chão sem movimentos.

Últimas