Internacional Rússia condena atentado de Cabul 'nos mais duros termos'

Rússia condena atentado de Cabul 'nos mais duros termos'

Ataques que mataram 85 pessoas e deixaram mais de 160 feridos foram reivindicados pelo Estado Islâmico 

  • Internacional | Pablo Marques, do R7, com AFP

Atentados em Cabul matou pelo menos 85 pessoas e deixou 160 feridos

Atentados em Cabul matou pelo menos 85 pessoas e deixou 160 feridos

WAKIL KOHSAR / AFP

A Rússia condenou, nesta sexta-feira (27), "nos mais duros termos", o atentado suicida reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), cometido ontem nos arredores do aeroporto de Cabul e que deixou 85 mortos, declarou o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov.

"Infelizmente, as pessimistas previsões que antecipavam que grupos terroristas, em especial o EI, iriam se aproveitar do caos do Afeganistão se confirmaram", disse Peskov à imprensa. "O perigo é muito grande para todos (...)", acrescentou.

Duas explosões causadas por homens-bomba nos arredores do aeroporto de Cabul mataram 85 pessoas, sendo 13 soldados norte-americano. Esse é o balanço mais grave para o exército dos Estados Unidos no Afeganistão desde 2011, quando 30 homem morreram.

As explosões também deixaram 160 pessoas feridas que precisam ser socorridas, principalmente mulheres e crianças. O aeroporto da capital é a única porta de saída do Afeganistão e milhares de pessoas tentam uma vaga em aviões militares para fugir do Talibã. 

Líderes de diversos países alertavam para o risco de um atentado terrorista no local. O grupo extremista Estado Islâmico-K assumiu a autoria das explosões.

Como o atentado em Cabul colocou os EUA e o Talibã no mesmo lado

Holanda, Bélgica e Alemanha estão entre os países que já anunciaram que encerraram  as operações de retirada de estrangeiros e de afegãos. O Reino Unido deve encerrar ainda nesta sexta-feira os voos militares partindo de Cabul.

Segundo o último balanço divulgado pelos EUA, mais de 100 mil pessoas foram retiradas do Afeganistão pelo aeroporto de Cabul desde 14 de agosto, um dia antes do Talibã chegar à capital e assumir o controle do Afeganistão.

Afeganistão: explosões deixam mortos e feridos em Cabul

Últimas