Internacional Rússia diz que libertou 'por completo' zonas residenciais de cidade estratégica na Ucrânia

Rússia diz que libertou 'por completo' zonas residenciais de cidade estratégica na Ucrânia

Severodonetsk, no leste ucraniano, concentra os combates; ministro da Defesa russo disse que país controla 97% da região de Lugansk

AFP

Resumindo a Notícia

  • Tentativa russa de tomar toda a cidade de Severodonetsk ainda prossegue
  • Conquista da região seria passo importante para a Rússia no leste da Ucrânia
  • Ministro disse que 126 militares ucranianos se renderam em cinco dias
  • Segundo autoridade, 6.489 soldados ucranianos foram feitos prisioneiros na guerra
Mulher de 85 anos dorme em bunker de fábrica em Severodonetsk, na Ucrânia

Mulher de 85 anos dorme em bunker de fábrica em Severodonetsk, na Ucrânia

Yasuyoshi/AFP - 27.04.2022

O ministro da Defesa da Rússia, Serguei Shoigu, afirmou nesta terça-feira (7) que o Exército do país libertou "por completo" as zonas residenciais de Severodonetsk, uma cidade crucial do leste da Ucrânia, que concentra os combates na região.

"A tomada de controle da zona industrial e das localidades vizinhas prossegue", completou Shoigu. 

Segundo o ministro, Moscou controla atualmente 97% da região ucraniana de Lugansk, à qual Severodonetsk pertence. "As cidades de Liman e Sviatogorsk, assim como 15 outras localidades, foram libertadas", acrescentou.

A tomada das duas cidades, caso confirmada, seria uma conquista importante para Moscou, que superaria dessa maneira o último obstáculo para tentar controlar as cidades de Sloviansk e Kramatorsk, a capital da região de Donetsk sob controle ucraniano. 

Shoigu afirmou que "126 militares ucranianos se renderam em cinco dias" às tropas russas e 6.489 foram feitos prisioneiros desde o início da ofensiva russa na Ucrânia em 24 de fevereiro. Não foi possível verificar os números com fontes independentes.

Últimas