"Sinto muito", diz Sean Penn sobre repercussões de encontro com 'El Chapo'

Ator norte-americano disse que encontro foi para promover debate sobre drogas

Sean Penn e "El Chapo"

Sean Penn e "El Chapo"

Reprodução

O ator norte-americano Sean Penn finalmente quebrou o silêncio sobre o seu encontro com o narcotraficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán e disse que lamenta a repercussão que ele teve.

— Eu sinto muito que as polêmicas sobre este caso tenham escondido o verdadeiro objetivo do encontro, que era contribuir com o debate sobre as políticas para a luta contra as drogas. Eu queria ter sido mais claro, mas minha matéria fracassou.

Durante a entrevista, Penn também disse que sente que a sua vida pode estar em perigo depois que a polícia mexicana relatou que o encontro com o ex-líder do cartel de Sinaloa foi decisivo para a captura do criminoso, mas afirmou que não está com medo.

Cantor mexicano cria música sobre o encontro de 'El Chapo' e Kate del Castillo

— Sabemos que o governo mexicano se sente claramente bastante humilhado por alguém ter falado com 'El Chapo' antes dele. Mas na realidade ninguém conseguiu isso antes deles, não somos mais inteligentes que o DEA [Drug Enforcement Administration] e os agentes mexicanos, só tivemos um contato.

O traficante

"El Chapo", de 61 anos, é acusado, entre outros inúmeros crimes, de ter contrabandeado mais de 500 toneladas de cocaína para os Estados Unidos e de ter levado ilegalmente ao país, de 1989 a 2014, o equivalente a R$ 566 milhões (US$ 140 milhões) em metanfetamina, heroína e maconha. Além disso, o narcotraficante ainda é acusado de ter contratado mercenários para sequestrar, torturar e assassinar centenas de pessoas.

Se for extraditado para os Estados Unidos, o mexicano pode ser julgado em tribunais de vários estados, como o do Texas, onde ele pode ser condenado à pena de morte com injeção letal. 

Extradição de El Chapo começa a ser discutida entre Estados Unidos e México