Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Temperaturas do oceano no sul da Flórida atingem níveis de banheira de hidromassagem

Aquecimento global e ação do El Niño fazem água ultrapassar os 38ºC; problema deve continuar até agosto

Internacional|Do R7


Os corais de recifes da Flórida sofrem com as altas temperaturas locais
Os corais de recifes da Flórida sofrem com as altas temperaturas locais

A temperatura da superfície do oceano na região de Florida Keys e arredores subiu para níveis típicos de banheiras de hidromassagem nesta semana, em meio a alertas recentes de monitores climáticos globais sobre o impacto perigoso do aquecimento das águas nos ecossistemas e de eventos climáticos extremos.

Uma boia de temperatura da água localizada dentro do Parque Nacional de Everglades, nas águas de Manatee Bay, atingiu a máxima de 38,44ºC no final da tarde de segunda-feira (24), mostraram dados do governo dos Estados Unidos, enquanto outras boias próximas superaram 38ºC e 32ºC.

As temperaturas normais da água para a área nesta época do ano deveriam estar entre 23ºC e 31ºC, de acordo com a Agência Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, na sigla em inglês), que publicou as descobertas do Centro Nacional de Informações de Boias.

As leituras se somam aos alertas anteriores sobre o aquecimento das águas da Flórida, no sudeste dos Estados Unidos, já que o calor prolongado continua cozinhando outras partes do país.

Publicidade

A crescente frequência e intensidade do clima extremo — tanto em terra quanto nos oceanos — é sintomática do processo global de mudanças climáticas causado pelo homem que está alimentando extremos, dizem especialistas da área. As atuais ondas de calor devem persistir até agosto.

No início deste mês, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) das Nações Unidas disse que as temperaturas globais do mar têm atingido recordes mensais desde maio, também impulsionadas em parte pelo fenômeno El Niño. A OMM e a NOAA dizem que temperaturas como as do sul da Flórida podem ser mortais para a vida marinha e ameaçar os ecossistemas oceânicos.

Isso também pode afetar o abastecimento de alimentos humanos e os meios de subsistência para aqueles cujo trabalho é ligado à água.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.