Minas Gerais Cadeirante é suspeito de matar mulher e jogar corpo em cisterna

Cadeirante é suspeito de matar mulher e jogar corpo em cisterna

Crime aconteceu em Montes Claros, a 422 km de Belo Horizonte, e teria sido motivado por uma dívida de venda de drogas 

  • Minas Gerais | Raphael Bicalho, da Rede Mais

Bombeiros levaram 40 minutos para resgatar corpo

Bombeiros levaram 40 minutos para resgatar corpo

Reprodução / Record TV Minas

Um cadeirante de 26 anos é suspeito de ter matado uma mulher enforcada e escondido o corpo da vítima em uma cisterna. O crime aconteceu em Montes Claros, a 422 km de Belo Horizonte.

A morte só foi descoberta após o advogado do suspeito procurar a Polícia Militar e informar que o seu cliente teria cometido um crime. O corpo estava a quase 5 metros de profundidade e levou cerca de 40 minutos para ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros.

A vítima estava com as mãos e os pés amarrados e com um pedaço de calça amarrado no pescoço. Pelo estado de decomposição, o homicídio teria sido cometido há, pelo menos, três dias.

O cadeirante foi levado para a delegacia junto com outro suspeito, de 21 anos. Aos policiais, ele confessou o crime e disse que o motivo foi uma dívida de R$ 500 relacionada à venda de drogas. Por conta das limitações físicas, ele teria solicitado ao comparsa que o ajudasse a ocultar o cadáver.

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito foi preso, mas não pelo crime de homicídio, já que o período do flagrante já havia expirado. Ele foi detido por maus-tratos a animais, já que, no mesmo terreno em que estava o cadáver, foi encontrado um cachorro desnutrido e com os olhos arrancados.

Últimas