Duas adolescentes criaram lista que expôs mais de 100 mulheres em MG 

Polícia investiga outros suspeitos

Lista expõe intimidade de mais de 100 mulheres em redes sociais

Lista expõe intimidade de mais de 100 mulheres em redes sociais

Reprodução

Duas adolescentes, de 13 e 14 anos, são as responsáveis pela criação e divulgação de uma lista que viralizou nas redes sociais, na semana passada, ao expôr a intimidade de mais de 100 mulheres em Muzambinho, no Sul de Minas Gerais, a 550 quilômetros de Belo Horizonte.

A lista foi rotulada de "ranking do sexo" e ganhou repercussão nacional. Ao lado dos nomes de mulheres de diferentes idades e estado civil, apelidos como "quem nunca pegou" e "menina pornô".

As duas jovens confessaram a autoria ao delegado responsável pelo inquérito, conforme informou o juiz Flávio Schmidt: 

— A menina de 13 anos começou a montar a lista e a passou para a de 14, que colocou outros nomes. Esta adolescente, por sua vez, encaminhou (o conteúdo) a outras pessoas do seu grupo de convívio.

A polícia já identificou a participação de ao menos mais seis pessoas, entre homens e mulheres acima de 18 anos, que acrescentaram nomes à medida que o texto era compartilhado nas redes sociais.

A motivação da lista pode ter ligação com uma denúncia de crime ocorrida em 2017. No ano passado, a família da adolescente de 13 anos acusou um rapaz da cidade de atos contra o bom costume.

O caso não foi solucionado pela Polícia Civil até o momento e investigadores desconfiam que a adolescente tenha criado a lista como vingança ao suspeito. Entre os primerios nomes divulgados nas redes sociais estão os das familiares do rapaz.

Investigadores, contudo, não descartam a possibilidade de o crime não passar de uma invenção da menina.