Minas Gerais Falsos operários agridem empresários durante assalto em BH

Falsos operários agridem empresários durante assalto em BH

Vítimas foram surpreendidas enquanto abriam loja; suspeitos usavam roupas parecidas com uniforme de terceirizadas da Cemig

  • Minas Gerais | Antônio Paulo, da Record TV Minas

Circuito de segurança flagrou ação dos criminosos

Circuito de segurança flagrou ação dos criminosos

Reprodução / Record TV Minas

Donos de uma joalheria foram agredidos por suspeitos armados após reagirem a um assalto, na manhã desta quarta-feira (26), no bairro Renascença, na região Nordeste de Belo Horizonte.

A ação foi flagrada por uma câmera de segurança. Os assaltantes estavam vestidos com uniformes semelhantes aos utilizados por funcionários de empresas terceirizadas da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais). As vítimas, identificadas pela Polícia Militar como sócios de uma joalheria, chegavam para abrir a loja quando foram abordadas pelos suspeitos.

Armado, um dos assaltantes anuncia o assalto e leva os empresários para dentro do estabelecimento, onde uma das vítimas teria entrado em luta corporal com um dos suspeitos, conforme informou a Polícia Militar. Pouco tempo depois, todos eles retornam para a rua enquanto a confusão continua.

Um dos assaltantes dá vários chutes na vítima caída no chão, enquanto o outro suspeito disparo um tiro de arma de fogo para o alto. Durante a briga, a arma de um dos criminosos chega a cair. Os suspeitos fogem levando o celular de um dos empresários.

O homem que aparece nas imagens brigando com um dos criminosos teve um descolamento de braço e foi levado para o Hospital Odilon Behrens. Os dois suspeitos ainda não foram identificados.

Procurada, a Cemig destacou que, de fato, a roupa usada pelos ladrões é semelhante ao uniforme de terceirizadas da companhia, mas destacou que não há registro de furto ou roubo de uniformes nas últimas semanas.

A possibilidade apontada pela empresa é de que os criminosos tenham comprado as roupas em uma fornecedora, já que as peças não apresentavam nem o nome e nem a marca da companhia.

A empresa ainda alertou sobre cuidados que a população deve ter para identificar se está sendo procurada por representantes verdadeiros da empresa. "Todos os trabalhadores usam uniformes customizados e identificados com a marca da Cemig ou da empresa contratada. Além disso, todos os profissionais também utilizam crachás de identificação, e no caso de estarem em dupla, sempre utilizam automóvel também devidamente identificado com a logo da Cemig ou contratada", explicou em nota.

Últimas