Minas Gerais Moradores denunciam vizinho que deixou cães sem água e comida por semanas

Moradores denunciam vizinho que deixou cães sem água e comida por semanas

Eles se uniram para entregar água e ração para os animais através de um balde

Animais aparentam extrema magreza, segundo vizinhos

Animais aparentam extrema magreza, segundo vizinhos

Record Minas
População se uniu para entregar água e comida aos bichos

População se uniu para entregar água e comida aos bichos

Record Minas

Um suposto caso de maus-tratos contra cinco cachorros causou revolta entre moradores de um bairro de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a denúncia, os animais estariam sem comida e água há várias semanas. O dono dos bichos ficou revoltado e trocou xingamentos com os vizinhos.

Comovidos com a situação dos animais, os moradores passaram a colocar água e comida para eles através de um balde. Um dia, eles decidiram gravar um vídeo que mostra a reação dos cachorros ao receberem a ração. Com fome, eles disputam cada grão do alimento. O aposentado Juarez Eduardo Gomes conta que todos se mobilizaram para ajudar.

— Comove todo mundo. Nós estamos colocando água e comida para eles no balde. Os bichos ficam chorando, não tem uma pessoa que não tenha vontade de arrebentar o portão e deixar eles soltos.

O vídeo repercutiu nas redes sociais e uma ONG (Organização Não Governamental) se prontificou a ajudar. A instituição doou 25 kg de ração. Famintos, os bichos consumiram metade do saco em apenas uma semana. Irritado, o dono dos cachorros, Carlos Antônio, que não aparecia na casa há cinco dias, negou os maus- tratos.

— Eu saí para trabalhar, estou trabalhando longe e impossibilitado de vir, sem condição e precisando ficar lá. Eu achava que estava contando com os vizinhos para me comunicar, mas não me comunicaram, preferiram fazer este circo.

Leia mais notícias no R7 MG

Experimente grátis: todos os programas da Record na íntegra no R7 Play

O setor de zoonoses de Contagem alegou que não recolhe cães rejeitados pelos donos. Os bichos só são retirados quando há uma ordem judicial ou existe o risco de transmissão de doenças. Luana Luz, outra moradora da região, afirma que não espera que Carlos Antônio responda judicialmente, mas torce para que os cachorros tenham uma vida nova.

— Ele não fica uma semana sem comer e sem beber, porque ele acha que os animais podem? Só quero que arrumem um lar temporário ou mesmo adotivo para eles, porque eles merecem.

Últimas