Minas Gerais "Pais podem enviar filhos tranquilamente para as escolas", diz Zema sobre segurança em MG 

"Pais podem enviar filhos tranquilamente para as escolas", diz Zema sobre segurança em MG 

Em Betim, na Grande BH, governador Romeu Zema falou da preocupação com a segurança nas instituições de ensino

  • Minas Gerais | Vinícius Araújo, da Record TV Minas

Governador falou sobre novas medidas

Governador falou sobre novas medidas

Reprodução/Record TV Minas

O governador Romeu Zema (Novo) anunciou novas medidas de prevenção à violência nas escolas de Minas Gerais. Em vistoria à Escola Estadual Amélia Santana Barbosa, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, o Chefe do Executivo mineiro estava acompanhado do chefe do Estado-Maior da Polícia Militar, Coronel Marcelo Ramos, e do secretário de educação, Igor de Alvarenga.

Zema foi recebido pelo diretor da instituição de ensino, percorreu a área externa e interagiu com os alunos em duas salas de aula. Ele falou da preocupação com a segurança de estudantes, professores e funcionários das instituições de ensino.

“Estamos aqui para iniciarmos e acompanharmos uma série de medidas visando inibir fatos como o que assistimos de maneira muito triste na semana passada, em Santa Catarina. Uma série de procedimentos estão sendo adotados em todas as escolas do estado", explicou o governador. 

A direção apresentou ao governador a sala de videomonitoramento, onde é possível acompanhar em tempo real as imagens captadas pelas câmeras de segurança, uma tecnologia implantada em 75% das mais de 3 mil escolas estaduais mineiras. 

"As principais áreas e acessos serão todos monitorados 24h por dia. Vamos equipar todas as escolas do estado com circuito interno de TV. De forma que haja uma segurança maior”, explicou Zema. 

Segundo o Chefe do Executivo Estadual, a partir da próxima semana, as escolas vão funcionar com portões fechados e mais rigor para acesso de pessoas. Um número de telefone exclusivo também foi disponibilizado para as escolas, caso seja necessáiria alguma intervenção emergencial. 

Devido ao momento difícil para a comunidade escolar, com onda de fake news nas redes sociais, o Estado criou um grupo integrado de proteção escolar formado pelo Governo, a partir da SEE-MG (Secretaria de Estado de Educação) e com representantes do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), da Defensoria Pública, da Polícia Militar, da União dos Dirigentes Municipais de Educação e do Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais.

A ação também é motivada pela evasão escolar devido ao medo das famílias. Na semana passada, muitos estudantes faltaram às aulas e o governador ressaltou o papel dos pais para incentivar a educação. 

"Os pais podem enviar os filhos tranquilamente para as escolas. O policiamento e a segurança está reforçado. Todos esses procedimentos serão extensivos para a rede particular e municipal também", reforçou Zema. 

Últimas