Minas Gerais Polícia prende suspeito de simular sequestro para extorquir família

Polícia prende suspeito de simular sequestro para extorquir família

Entre as vítimas estão esposa, filhos e irmã; suspeito foi preso em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte 

  • Minas Gerais | Antonio Paulo, da Record TV Minas

Vítima da extorsão chamou a polícia após suposto sequestro

Vítima da extorsão chamou a polícia após suposto sequestro

Divulgaçã / Polícia Civil de Minas Gerais

Um plano quase perfeito. Foi o que imaginou um homem de 57 anos preso em Contagem, na região Metropolitana, nesta quarta-feira (16), suspeito de extorquir a família, fingindo ter sido sequestrado, para pagar uma dívida.

De acordo com a Polícia Civil, o homem mandou para a família mensagens, por aplicativo, se passando como sequestrador. Entre os alvos estão a própria esposa e os filhos. Para se libertado ele exigiu uma certa quantia em dinheiro, via PIX (Pagamento Eletrônico Instantâneo ), na conta da "vítima sequestrada".

Segundo Fabíola de Oliveira, da Delegacia Especializada Antissequestro de Minas Gerais, os primeiros alvos do suspeito foram a prima e a irmã, que moram em outro estado. "Elas desconfiaram se tratar de um golpe e o bloquearam. Como não deu certo, o suspeito passou a extorquir os filhos e esposa. Por mensagens eles alegaram não ter o dinheiro. O alvo passou a ser o sobrinho, que chamou a polícia", explica a Fabíola.

Sem conseguir  dinheiro, o homem foi até uma loja de artigos esportivos, onde alegou ter sido libertado. Policiais do Deoesp (Departamento Estadual de Operações Especiais) foram até a loja para o "resgate". "Ele disse que tem uma dívida em uma imobiliária, no valor de R$ 12 mil. Depois de um acordo, ele pagaria em oito parcelas, mas não possuía o dinheiro. Então, resolveu simular o sequestro", contou a delegada.

O suspeito teve a prisão ratificada e foi encaminhado para o sistema prisional. A pena para o crime de extorsão é de quatro a dez anos de prisão.

Últimas