Neymar tem lesão na costela, mas não abre mão de festa

Ele se machucou no sábado (1º) e está fora do jogo desta terça (4). Festa por aniversário desagradou técnico do PSG

Ele se machucou no sábado (1º) e está fora do jogo desta terça (4). Festa por aniversário desagradou técnico do PSG

Ele se machucou no sábado (1º) e está fora do jogo desta terça (4). Festa por aniversário desagradou técnico do PSG

Folha de Pernambuco

O jogador Neymar teve diagnosticada nesta segunda-feira (3) uma lesão na costela sofrida na goleada de sábado (1º) por 5x0 diante do Montpellier, no Parque dos Princípes, em Paris. O anúncio foi feito pelo PSG como explicação da ausência do brasileiro para a partida desta terça-feira (4), contra o Nantes, fora de casa, pelo Campeonato Francês.

A lesão de Neymar aconteceu nos minutos finais do primeiro tempo contra o Montpellier, após receber uma falta e cair de costas no gramado. O problema não é avaliado como grave internamente, mas não foi informada uma previsão de retorno. Há chance de atuar no domingo (9), contra o Lyon, no Parque dos Príncipes. O comunicado da lesão indica que Neymar ainda realizou todos os minutos da segunda etapa com o problema. Apesar da goleada, o jogo ficou marcado para o brasileiro pela tentativa de uma carretilha que foi prontamente repreendida verbalmente pelo árbitro. O camisa 10 não aceitou a orientação para não repetir o drible e discutiu, tendo levado o cartão amarelo pelo comportamento enérgico.

Mesmo lesionado, Neymar fez festa de aniversário na madrugada desta segunda-feira (3), em Paris, em comemoração antecipada pelos seus 28 anos - a serem completados nesta quarta-feira (5). Minutos antes do treinamento desta segunda, o treinador do PSG, Thomas Tuchel, reforçou o descontentamento com a comemoração, a 48 horas do próximo jogo do PSG, mas informou que não decidirá a escalação contra o Nantes baseada na presença dos jogadores no evento.

"Sobre a festa de ontem eu aceito que é um pouco difícil de proteger os jogadores. Na minha opinião eu não posso pensar na festa para escalar a equipe contra o Nantes. Quem estava lá, quem saiu que horas, que horas chegaram em casa. Eu não posso falar disso. Eu sou o técnico e todos precisam chegar para o treino, precisam treinar sério e mostrar amanhã que somos capazes de fazer isso. Se é a melhor forma de preparar um jogo? Não, claramente! Mas se é a pior coisa que poderia acontecer, também não", comentou Tuchel em entrevista nesta segunda.