Autos Carros De olho na demanda, Toyota amplia produção para três turnos em SP

De olho na demanda, Toyota amplia produção para três turnos em SP

Com anúncio, unidade de Sorocaba amplia capacidade para 158 mil unidades por ano

Resumindo a Notícia

  • Montadora informou que 37% dos novos trabalhadores são mulheres
  • Por lá, são fabricados o Yaris, Etios (apenas para exportação) e o novo Corolla Cross
  • Marca diz promover cada vez mais a “equidade de gênero”
Capacidade instalada passa de 122 mil unidades para 158 mil unidades por ano

Capacidade instalada passa de 122 mil unidades para 158 mil unidades por ano

Toyota/Divulgação

A Toyota começou a produzir em três turnos em Sorocaba, no interior de São Paulo. Por conta disso, a capacidade instalada passa de 122 mil unidades para 158 mil unidades por ano, o que representa crescimento de 30% no volume. Por lá, são fabricados o Yaris, Etios (apenas para exportação) e o novo Corolla Cross. Além disso, a montadora informou que 37% dos novos trabalhadores são mulheres.

COROLLA CROSS 2021 - QUER MATAR COMPASS, EQUINOX, TERRITORY E TAOS: Veja os preços e avaliação. Veja o vídeo!

Em comunicado divulgado para a imprensa, a marca diz promover cada vez mais a “equidade de gênero”. Além disso, informou que já fez mudanças nos uniformes para as mulheres, que conferem melhor condição de trabalho. Entre as medidas para o público feminino estão a extensão da licença maternidade e atenção no retorno das mães e flexibilidade de horário da jornada.

AINDA VALE A PENA COMPRAR O TOYOTA YARIS? Por R$ 86 mil ele é melhor que Onix Plus, Logan e HB20S? Veja o vídeo!

“Tivemos muitos aprendizados em 2018, quando contratamos 120 mulheres e iniciamos a nossa jornada da equidade. Colhemos excelentes resultados dessa iniciativa, na qual todos os envolvidos, independentemente do gênero, contribuíram para a melhoria contínua, aumento da eficiência operacional e maior troca de experiência”, diz Celso Simomura, diretor de Recursos Humanos da Toyota para América Latina e Caribe.

*Em colaboração Felipe Salomão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas