Autos Carros Novo SUV da Toyota já possui mais de 4.000 pedidos 

Novo SUV da Toyota já possui mais de 4.000 pedidos 

Corolla Cross ainda está em pré-venda; comercialização nas concessionárias começa amanhã

Resumindo a Notícia

  • Número supera as expectativas da própria montadora
  • Vendas nas concessionárias começam amanhã, dia 26
  • SUV está em produção na planta da montadora em Sorocaba, interior de São Paulo
  • Modelo tem preços a partir de R$ 139.900
SUV tem motor 2.0L Dynamic Force flex de 177cv a 6.60 rpm

SUV tem motor 2.0L Dynamic Force flex de 177cv a 6.60 rpm

Marcos Camargo Jr 20.02.21

O recém lançado Toyota Corolla Cross, parece que foi bem aceito pelo público. Em menos de um mês de pré-venda o SUV registra mais de 4 mil unidades reservadas pela internet. As vendas oficias começam amanhã, 26.

COROLLA CROSS 2021 - QUER MATAR COMPASS, EQUINOX, TERRITORY E TAOS: Veja os preços e avaliação

O número é uma surpresa para a própria montadora. No evento de apresentação da carro, a Toyota havia falado que a expectativa de vendas do novo SUV era de 3.500 unidades mensais, número superado com folga em apenas duas semanas.

Porta-malas tem 440 litros de capacidade

Porta-malas tem 440 litros de capacidade

Marcos Camargo Jr 20.02.21

Das mais de 4 mil unidades reservadas, cerca de 40% são das versões XRX e XRV, as duas híbridas e mais caras do portfólio. R$ 179.990 e R$ 172.990, respectivamente.

Nas duas versões citadas acima o Corolla Cross é equipado com motor 1.8 aspirado flex associado a 2 motores elétricos, conjunto que soma 122cv combinados. A transmissão é automática CVT.

SUV possui computador de bordo com tela TFT de 4,2” de alta resolução

SUV possui computador de bordo com tela TFT de 4,2” de alta resolução

Marcos Camargo Jr 20.02.21

As outras duas versões que completam a gama XR e XRE são equipadas com motor 2.0 aspirado com injeção direta flex de até 177 cv e 24,1 kgfm de torque. O câmbio também é automático CVT.

O Corolla Cross é produzido na planta da montadora em Sorocaba, interior de São Paulo. De lá sairão modelos para 22 mercados de exportação da América Latina e Caribe.

*Por Guilherme Magna 

Últimas