Blog do Nolasco Bolsonaro critica condições de apoio de Marina a Lula

Bolsonaro critica condições de apoio de Marina a Lula

Para o presidente, dobrar áreas indígenas é o "fim do agronegócio"

Bolsonaro faz campanha à reeleição em Sorocaba

Bolsonaro faz campanha à reeleição em Sorocaba

Reprodução/Record TV

O presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição pelo PL, criticou o acordo de apoio entre o ex-presidente Lula, candidato do PT à Presidência, e a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva.

Bolsonaro disse, com exclusividade ao blog, que demarcar todas as áreas seria o mesmo que reservar mais uma área equivalente à região Sudeste para a população indígena.

"Eu vi as condições, uma me assustou. É bom todo mundo ficar ligado. Todos nós defendemos nossos irmãos índios pelo Brasil, mas demarcar todas as terras que são projetadas para tal equivale a você dobrar a área já demarcada no Brasil, ou seja, uma região Sudeste toda será demarcada como terra indígena. A preocupação é que é o fim do agronegócio no Brasil, é o fim da nossa segurança alimentar, é o fim da nossa economia do campo", disse.

A declaração do presidente ocorreu em Sorocaba, no interior de São Paulo, onde o candidato faz campanha nesta terça-feira (13). Bolsonaro disse que, com relação a votos, o apoio de Marina Silva a Lula não preocupa.

"Eu acho que pouco agrega pra ele no tocante a voto. Não há diferença entre o perfil de voto de um lado ou de outro. O pessoal tem que ver o que os candidatos pretendem fazer e falam de forma bastante clara. Dobrar a área indígena já demarcada no Brasil é o fim da nossa economia é o fim da nossa segurança alimentar", reforçou.

O presidente, que concorre a mais um mandato no Palácio do Planalto, completou: "Então, de acordo com quem estiver o futuro do Brasil, poderemos ter um retrocesso aí e mergulhar o Brasil no obscurantismo. Isso cabe a cada um decidir."

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas