R7 Planalto Bancada do DEM diz que saída de Maia ajudará a pacificar o partido

Bancada do DEM diz que saída de Maia ajudará a pacificar o partido

Nota divulgada nesta segunda-feira (8) pelo líder Efraim Filho (PB) informa que deputados estão do lado do presidente ACM Neto

  • R7 Planalto | Renata Varandas, da Record TV, com Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, deputado federal Rodrigo Maia (RJ)

Na imagem, deputado federal Rodrigo Maia (RJ)

Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados - 18.12.2020

A bancada do DEM (Democratas) na Câmara dos Deputados divulgou, nesta segunda-feira (8), uma nota em que apoia o presidente do partido, ACM Neto, e afirma que a saída do deputado federal Rodrigo Maia do quadro de filiados ajudará a pacificar o partido.

"Somos testemunhas de que o presidente ACM Neto buscou convencer deputados a alinharem com Rodrigo, fez apelos à bancada, mas diante da decisão adversa da maioria, buscou a neutralidade num gesto de respeito a Rodrigo Maia. Na entrevista, Rodrigo tenta injustamente terceirizar a responsabilidade pela ruína do bloco, não faz sua autocrítica e nem assume a sua mea culpa. É injusto colocar em nossa conta a derrota do seu candidato a sucessão", afirma o documento, assinado pelo líder Efraim Filho (PB).

"O Democratas é um partido plural e não tem dono. O presidente ACM Neto foi correto ao respeitar a decisão da bancada, seguir o caminho da neutralidade quanto ao governo, preserva a independência do partido e tem a nossa solidariedade e confiança", acrescentou.

Em entrevista ao jornal ‘Valor Econômico’, Maia avaliou que demorou a perceber que fora traído por ACM Neto, que levou o partido à neutralidade na disputa pelo comando da Casa, o que favoreceu a vitória de Arthur Lira (PP-AL), apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Mesmo a gente tendo feito o movimento que interessava ao candidato dele no Senado, ele entregou a nossa cabeça numa bandeja para o Palácio do Planalto”, disse Maia, que também informou que irá deixar o partido para fazer oposição ao titular do Executivo.

"Rodrigo Maia e o Democratas entraram juntos para a história do pais, tem nosso respeito por esses momentos marcantes desta parceria, porém com o anúncio de sua saída deixa claro que chegou ao fim de um ciclo no partido, e esta decisão ajudará a pacificar o Democratas", avalia a nota da bancada.

Últimas