R7 Planalto Governistas são contra pedido de prisão de humorista Danilo Gentili

Governistas são contra pedido de prisão de humorista Danilo Gentili

Solicitação foi feita pela Câmara dos Deputados ao Supremo Tribunal Federal sobre publicação feita por comediante nas redes

Na imagem, humorista Danilo Gentili

Na imagem, humorista Danilo Gentili

Reprodução Instagram

Políticos ligados ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) são contrários ao pedido de prisão, expedido pela Câmara dos Deputados, contra o humorista Danilo Gentili por postagens em redes sociais.

A Procuradoria da Casa Legislativa entrou com uma ação, na última terça-feira (2), no STF (Supremo Tribunal Federal), pedindo a prisão de Gentili. A base da ação é uma publicação feita pelo humorista em que ele sugeriu que a população entrasse no Congresso Nacional e “socasse todo deputado”, por causa da PEC da impunidade parlamentar.

Filho do presidente da República, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para se posicionar contra o pedido de prisão. “Embora Danilo Gentili defende inquérito ilegal para perseguir bolsonaristas e tenha se calado sobre Daniel Silveira, sou contra sua prisão. Todos devem ter liberdade de expressão e já há na lei mecanismos de reparação para casos de injúria como este”, afirmou.

Para Carla Zambelli, deputada federa pelo PSL-SP, o humorista errou ao dar a declaração incitando ataques contra parlamentares, mas o pedido de prisão é “exagero”. “Não é porque ele está na oposição ao governo e todos os seus integrantes que vou aplaudir uma arbitrariedade”, disse.

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub também informou ser contrário ao pedido de detenção. “Não concordo com o Danilo Gentili, porém, sou contra sua prisão. Falou bobagem? Sim. Os ofendidos que o processem. Defendo a liberdade de expressão. Do Daniel, do Eustáquio, da esquerda, de todos. Ou todos têm liberdade ou ninguém terá”, argumenta.

Professora licenciada de direito penal na USP (Universidade de São Paulo) e ex-aliada de Bolsonaro, a deputada estadual Janaina Pascoal (PSL-SP) afirmou que não há nenhum elemento jurídico para prender Gentili. Na visão da parlamentar, o episódio é uma atrocidade que fará duvidar se estamos, de fato, em uma democracia.

“Quando a Câmara pede a prisão de Gentili, age mais de forma política que jurídica. Parece querer constranger o STF, na medida em que um deputado federal foi preso por situação, ao ver da Câmara, correlata”, diz Janaina.

“Mas a verdade é que a Câmara teve a chance de mudar a sorte do deputado e não mudou. Preferiu fazer um gesto ao STF e, depois, usar o caso do colega para impor uma PEC vergonha, sob todos os aspectos. Criticada por referida PEC, buscou calar a boca de quem vive da ironia”, acrescentou.

Últimas