Indústria perde vendas, mas inova durante pandemia 

Pesquisa encomendada pela CNI mostra que as vendas foram o fator mais impactado para indústrias, que inovaram na produção 

Indústria perde vendas, mas inova durante pandemia

Indústria perde vendas, mas inova durante pandemia

Divulgação

56% das indústrias brasileiras de médio e grande porte foram afetadas ou muito afetadas em função da pandemia do novo coronavírus, segundo pesquisa ecomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) ao Instituto FSB. 14% disseram ter sido mais ou menos afetadas, 16% pouco afetadas, 7% muito pouco afetadas, 5% nada afetadas e 2% não responderam. 

Com isolamento, 1/5 das indústrias brasileiras fecham em um mês

As vendas e a cadeia de fornecedores foram os fatores mais impactados nessas indústrias, com 69% e 33%. A linha de produção foi o terceiro item com maior impacto, com 27%. Para 69% das indústrias, o faturamento diminuiu durante a pandemia. 

Entre as pequenas e médias indústrias, 68% disseram ter feito alguma mudança no sistema de produção em função da pandemia, e 32% não fizeram. Entre os que fizeram, 56% consideram a mundança como inovação e 43% não consideram, 1% não respoderam. 

Pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo Instituto FSB Pesquisa por telefone entre os dias 18 e 26 de junho de 2020. Foram entrevistados executivos de 402 empresas industriais de médio e grande portes brasileiras em todas as unidades da federação. Em maio, o instituto fez pesquisa com executivos de indústrias de todos os portes.