R7 Planalto Maia diz que fechamento da Ford é 'falta de credibilidade do governo'

Maia diz que fechamento da Ford é 'falta de credibilidade do governo'

Presidente da Câmara quer avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Na imagem, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Michel Jesus/Câmara dos Deputados -15.12.2020

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou, nesta segunda-feira (11), que o fechamento de três fábricas da Ford no Brasil “é uma demonstração da falta de credibilidade do governo brasileiro, de regras claras, de segurança jurídica e de um sistema tributário racional”.

“O sistema que temos se tornou um manicômio nos últimos anos, que tem impacto direto na produtividade das empresas. Espero que essa decisão da Ford alerte o governo e o parlamento para que possamos avançar na modernização do Estado e na garantia da segurança jurídica para o capital privado no Brasil”, escreveu Maia nas redes sociais.

Mais cedo, a Ford anunciou o fechamento das três fábricas no país. A produção de automóveis cessará imediatamente em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), com a produção de algumas peças ainda sendo mantidas por alguns meses para sustentar os estoques para vendas de reposição. A planta em Horizonte (CE) continuará operando até o quarto trimestre.

A Ford afirmou ainda que 5 mil funcionários serão impactados com o fechamento de fábricas no Brasil e na Argentina – no país vizinho, no entanto, as unidades de produção serão mantidas.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também lamentou a decisão anunciada pela empresa norte-americana, mas garantiu número de empregadores ativos. “No Estado de São Paulo, serão mantidos 700 trabalhadores em atividades no município de Tatuí e na capital”, disse.

Últimas