R7 Planalto Onda de checagem de currículos levanta suspeita sobre Dallagnol 

Onda de checagem de currículos levanta suspeita sobre Dallagnol 

Procurador fez mestrado em Harvard, mas internautas colocaram informação de currículo em dúvida após alteração de perfil no Twitter

Onda de checagem de currículos levanta suspeita sobre Dallagnol

Deltan Dallagnol concluiu o mestrado em Harvard em 2013 e obteve revalidação em 2014

Deltan Dallagnol concluiu o mestrado em Harvard em 2013 e obteve revalidação em 2014

Reprodução

Depois de uma reportagem de O Estado de S. Paulo flagrar que a pesquisadora Joana D’Arc Félix nunca havia estudado em Harvard como dizia, foi a vez, nessa semana, do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel ter o currículo contestado.

Witzel mencionava em seu Currículo Lattes um douturado em Harvard. Jornalistas de O Globo atestaram que ele não chegou a estudar na universidade americana e o governador disse que apenas tinha a intenção de fazer parte dos estudos nos Estados Unidos. 

Os dois casos levantaram uma onda de desconfianças, especialmente sobre cursos em Harvard. Uma mudança na descrição de perfil no Twitter do procurador da Lava Jato Deltan Dallagnol levantou suspeitas sobre ele, mesmo sem indícios de que a mudança no texto tenha sido feita recentemente, e, portanto, motivada pela nova "patrulha".  

Dallagnol concluiu o mestrado em Harvard em 2013

Dallagnol concluiu o mestrado em Harvard em 2013

Ueslei Marcelino/Reuters - 19.12.2018

No Twitter, internautas questionam o motivo do procurador ter alterado a própria descrição. Quando chegou aos holofotes pela Lava Jato, Deltan se apresentava como: "Seguidor de Jesus, Marido e Pai apaixonado, Procurador da República por Vocação (hoje coordenando o MPF na Lava Jato em Curitiba) e Mestre em Direito por Harvard". 

Hoje, seu perfil é: "Procurador da República e coordenador da Lava Jato em Curitiba. Perfil de opiniões pessoais. Não falo no TT no nome do MPF". A informação do mestrado em Harvard foi retirada. A foto e a imagem de fundo também foram alterados, o que pode indicar que o procurador apenas tenha atualizado a conta. 

Na plataforma Lattes (mantida pelo CNPq com currículos e pesquisas no Brasil), Dallagnol informa que fez mestrado em Harvard e que o curso foi revalidado como mestrado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) pelo processo 23075.030726/2013-21. 

As informações na plataforma Lattes são inseridas pelos próprios pesquisadores. Consta no sistema que a última atualização no currículo foi feita pelo procurador em 2014, há cinco anos, portanto. Dallagnol informa que obteve seu título de LL.M (Latin Legum Magister, o que significa Master of Laws, ou mestre em Direito) na Harvard Law School em 2013 com a tese "The Best Explanation of Circumstantial Evidence", sob orientação do professor Scott Brewer.

A assessoria do MPF (Ministério Público Federal) informa que o mestrado feito por Dallagnol em Harvard foi revalidado pela UFPR em maio de 2014. O MPF enviou, inclusive, cópia da revalidação assinada pelo reitor Dr. Zaki Akel Sobrinho. A assessoria enviou ainda cópia do diploma de mestrado emitido pela Harvard Law School. 

Em artigo publicado pela própria Harvard Law School sobre a Lava Jato, Dallagnol é identificado como ex-aluno da instituição. "A number of these prosecutors honed these skills at foreign law schools. Dallagnol is a graduate of Harvard Law School", diz o texto.

O R7 Planalto procurou a UFPR para confirmar a validação do diploma de mestrado de Dallagnol. A universidade informou que está fazendo uma consulta à área de diplomas e irá se manifestar assim que tiver os dados.