R7 Planalto Parlamentares criticam atraso de um ano de comitê de crise 

Parlamentares criticam atraso de um ano de comitê de crise 

Deputados e senadores de partidos do centro e da oposição apontam que governo demorou muito para criar grupo

  • R7 Planalto | Mariana Londres, de Brasília

Senador Alessandro Vieira critica atraso de comitê

Senador Alessandro Vieira critica atraso de comitê

Waldemir Barreto/Agência Senado

Senadores e deputados de partidos de centro e de oposição já se manifestaram de forma crítica ao anúncio do presidente Jair Bolsoanro da criação de um comitê de crise para combater a pandemia do novo coronavírus. 

Para o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que se recupera da covid após ficar internado em São Paulo, "com um atraso de 1 ano e 300 mil mortos, Bolsonaro anuncia um comitê de crise, que vai se reunir semanalmente". O senador cobra o anúncio de medidas efetivas de aceleração da vacinação, criação de leitos e insumos. 

O ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também foi crítico e lembrou que a crise não é de agora, que até dezembro de 2020 já havia quase 200 mil mortos. 

Já o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), ironizou o anúncio, dizendo que a ideia deve ter sido enviada pelos Correios por algum eleitor, fazendo uma crítica à morosidade e também ao fato de o presidente só agir quando é cobrado pelo eleitor. "Algum eleitor deve ter mandado essa ideia pelos Correios, só pode", disse.

Últimas