R7 Planalto Senadora Rose de Freitas será expulsa do Podemos

Senadora Rose de Freitas será expulsa do Podemos

Parlamentar é autora de PEC que promove reeleição de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre à presidência da Câmara e Senado. Partido é contra

  • R7 Planalto | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES)

Na imagem, a senadora Rose de Freitas (Podemos-ES)

Waldemir Barreto/Agência Senado

O Podemos vai dar início ao processo de expulsão da senadora Rose de Freitas (ES) do partido em decorrência da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que permite a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) para a presidência da Câmara e do Senado, respectivamente.

O anúncio da PEC foi feito pela senadora durante sessão da última quarta-feira (2). Na ocasião, Rose de Freitas chegou a pedir desculpas a Alcolumbre por não ter votado nele na eleição para presidência da Casa em 2019.

Leia mais: Senado oficializa ao Supremo defesa de reeleição na Casa

Em nota, o partido afirmou que os pedidos de expulsão da parlamentar se baseiam em pronunciamento do líder do Podemos, senador Alvaro Dias (PR), que comunicou o fechamento de questão contra a reeleição dos presidentes das duas Casas.

“Os pedidos de expulsão da parlamentar foram protocolados pela deputada Patrícia Ferraz e pelo vereador Negrão, candidatos respectivamente às prefeituras de Macapá (AP) e Itápolis (SP). Nos pedidos, eles alegam que a senadora confrontou a diretriz do partido em relação à possibilidade de reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado”, diz a sigla.

Veja também: Maia: "Tentativa de reeleição pode atrapalhar andamento de reformas"

“No pedido de expulsão, Ferraz e Negrão justificam que Rose de Freitas desrespeitou as normas estatutárias; agiu sem ética e fidelidade partidária ao praticar ato de pré-campanha; e desrespeitou a deliberação e os interesses tomados pelo partido, conforme nota do Diretório Nacional. Além destes, outros pedidos de expulsão da senadora estão chegando ao partido”, acrescenta.

A reportagem tenta contato, mas ainda não localizou a senadora. O espaço está aberto para manifestação.

Ainda neste sábado, o partido notificou a senadora de seu afastamento por 60 dias, "em caráter cautelar até a conclusão do processo ético-disciplinar".

Últimas