Rio 2016 Batalhão de choque é acionado para conter protesto durante passagem da tocha em Angra dos Reis

Batalhão de choque é acionado para conter protesto durante passagem da tocha em Angra dos Reis

Fogo olímpico chegou ao Estado do Rio na tarde desta quarta (27), em Paraty 

Batalhão de choque é acionado para conter protesto durante passagem da tocha em Angra dos Reis

Moradores, que protestavam contra mau estado da saúde na cidade, foram contidos por Batalhão de Choque

Moradores, que protestavam contra mau estado da saúde na cidade, foram contidos por Batalhão de Choque

Reprodução / Facebook

O revezamento da tocha olímpica em Angra dos Reis, no sul fluminense, nesta quarta-feira(27) foi interrompido por protestos de moradores no bairro de Japuíba e no centro da cidade. A passagem da tocha foi, inicialmente, interrompida em Japuíba e, depois, retomada no centro, onde uma nova manifestação encerrou de vez o roteiro de ontem, na praia do Anil.

Uma festa organizada pela Prefeitura também foi cancelada. Como os moradores chegaram a jogar pedras e interromper as vias, Policiais militares do Batalhão de Choque usaram bombas de efeito moral para conter o protesto, que atrasou o início da comemoração. Os moradores denunciavam a má qualidade da saúde pública da cidade.

A tocha chegou ontem ao estado do Rio de Janeiro e, antes de chegar a Angra, passou por Paraty. Hoje, a tocha deve passar por Ilha Grande (ainda em Angra dos Reis), Rio Claro, Resende, Barra Mansa e Volta Redonda.

O símbolo olímpico passará por mais 34 municípios fluminenses, além desses, antes de chegar, no dia 4 de agosto, à cidade do Rio de Janeiro. Os Jogos Olímpicos começam oficialmente no dia seguinte.

Em vídeos publicados no Facebook, moradores divergem sobre a manifestação. Enquanto alguns dizem que não era o momento para o protesto, outros afirmam que as Olimpíadas são "símbolo da corrupção".

    Access log